Willian e Borja brilham juntos, e Palmeiras avança à semi do Paulista

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Palmeiras é o primeiro classificado para a semifinal do Campeonato Paulista. Na noite desta sexta-feira, diante de quase 30 mil torcedores no Estádio do Pacaembu, a equipe comandada pelo técnico Eduardo Baptista sacramentou a vaga à próxima fase ao vencer o Novorizontino pelo placar de 3 a 0, gols do atacante Willian, artilheiro da equipe no ano com cinco bolas nas redes adversárias, Miguel Borja e Dudu.

O Palmeiras entrou em campo no Pacaembu, escolhido como local da partida pelo fato de a WTorre iniciar a troca do gramado no Allianz Parque nesta sexta, confortável. A vantagem de 3 a 1 adquirida no jogo de ida permitia ao time de Eduardo Baptista até avançar com uma derrota por desvantagem mínima.

Ale Cabral/AGIF
Palmeiras não teve trabalho para vencer o Novorizontino

No entanto, com uma atuação segura, o atual campeão nacional sobrou desde a primeira etapa. Com força máxima, e Edu Dracena ratificando o novo posto de titular, o time alviverde começou a vitória aos 32min da primeira etapa. Tchê Tchê arriscou de longe e viu a bola parar nos pés de Willian, que, com oportunismo, balançou as redes.

O resultado positivo garante ao Palmeiras o mando de campo no confronto semifinal, independente do adversário que enfrentará. Ainda com a melhor campanha do Estadual (31 pontos), a equipe terá pela frente o quarto melhor classificado para a semifinal, ainda indefinido.

Antes de iniciar a disputa por uma vaga na final, o Palmeiras volta a se preocupar com a Copa Libertadores da América. Na próxima quarta-feira, a partir das 21h45 (de Brasília), a equipe recebe o Peñarol, no Allianz Parque, pela terceira rodada da fase de grupos. O time de Eduardo Baptista lidera o Grupo 5 com quatro pontos em dois jogos.

Quem foi bem: Alejandro Guerra
 
Daniel Vorley/AGIF
Guerra foi um dos destaques do Palmeiras nesta sexta
 
Cada vez mais à vontade no esquema 4-1-4-1 montado por Eduardo Baptista, Alejandro Guerra somou mais uma boa atuação com a camisa do Palmeiras. De volta ao time titular após sofrer com duas fraturas no nariz e dores no quadril, o camisa 18 não sentiu o lado físico e participou das principais chances de gol do Palmeiras, especialmente na segunda etapa. Foi dele a assistência para Borja fazer 2 a 0.
 
Quem foi mal: Moacir
 
O primeiro gol palmeirense saiu muito graças a uma desatenção do experiente lateral-direito do Novorizontino. Ele permitiu a Willian receber o chute/passe de Tchê Tchê em condições de jogo antes da abertura do placar.
 
Respeita o moço! Bigode grosso
 
Ale Cabral/AGIF
Willian abriu o placar para o Palmeiras no Pacaembu
 
Um dos últimos atletas contratados para a temporada, Willian assume – degrau a degrau – um papel de importância na equipe de Eduardo Baptista. Na noite desta sexta-feira, mais uma vez, o 'Bigode' foi fundamental em dois momentos (para o bem e para o mal). Aos 24min, desperdiçou chance clara após cruzamento de Fabiano. Oito minutos mais tarde, com oportunismo, abriu o placar no Pacaembu. São cinco gols para o artilheiro palmeirense no ano.
 
Olho na semifinal
 
O placar favorável permitiu a Eduardo Baptista pensar adiante. Quando o relógio apontava ainda 17min da etapa final, o treinador trocou Felipe Melo por Thiago Santos. Há uma explicação: o camisa 30, ovacionado ao deixar o gramado do Pacaembu, soma dois cartões amarelos e desfalcaria o Palmeiras na semifinal, caso recebesse nova advertência nesta sexta-feira.
 
O que o Palmeiras ganha com Willian e Borja?

Pela segunda partida consecutiva, Eduardo Baptista optou por escalar Willian ao lado de Miguel Borja. Sob a responsabilidade de atuar mais aberto pelo lado direito do meio-campo, o atacante brasileiro entrega uma variação diferente para o setor mais ofensivo do Palmeiras ao trocar de posição seguidamente com o colombiano. O gol saiu com o camisa 29 como centroavante, e Borja mais solto para até distribuir o jogo.

Novorizontino assusta no começo

Ale Cabral/AGIF
Silas é o técnico do Novorizontino no Campeonato Paulista

Diante da complicada tarefa de enfrentar o Palmeiras no Pacaembu e precisar reverter a derrota por 3 a 1, o Novorizontino de Silas possuía apenas uma alternativa: atacar, atacar e atacar. Logo aos 6min de jogo, a equipe do interior assustou em contra-ataque puxado por Everaldo, que parou em Edu Dracena no momento da finalização. Foi o único susto, já que o atual campeão brasileiro controlou o ritmo de partida e neutralizou a ameaça interiorana.

Eduardo Baptista e o novo vestibular

MAURO HORITA/ESTADÃO CONTEÚDO
Eduardo Baptista escalou a melhor equipe possível para a partida

Independente da confortável situação no confronto, após o 3 a 1 de ida, o Palmeiras tratou a noite desta sexta-feira com extrema seriedade, sem margem para menosprezo. Fruto do trabalho de Eduardo Baptista, que escalou a melhor equipe possível com dois objetivos: a classificação e um teste final antes do compromisso contra o Peñarol pela Copa Libertadores. Nesta sexta-feira, atletas como Willian e Guerra passaram por um 'novo vestibular'. Pelo resultado e desempenho, a aprovação veio.

Porcoembu
 
ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO
Torcida palmeirense compareceu em ótimo número no Pacaembu
 
Apesar do horário e data alternativos – sexta-feira, 21h -, o palmeirense compareceu em ótimo número ao Estádio Paulo Machado de Carvalho. Cerca de 30 mil torcedores estiveram no compromisso, mesmo diante da encaminhada classificação conquistada já na partida de ida. Agora, na semifinal, a equipe decidirá um lugar na decisão no Allianz Parque (com gramado trocado e totalmente novo).
 
 
FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 x 0 NOVORIZONTINO
 
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 7 de abril de 2017 (sexta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Eduardo Vequi Marciano
Público: 29.145
Renda: R$ 1.031.020,00
Cartão amarelo: Éder e Everaldo (Novorizontino).
Gol: Willian, aos 32min do 1º tempo, Borja, aos 23min, e Dudu, aos 43min do 2º tempo.
 
PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano, Yerry Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos); Willian (Michel Bastos), Tchê Tchê, Alejandro Guerra e Dudu; Miguel Borja (Alecsandro). Técnico: Eduardo Baptista.
 
NOVORIZONTINO: Michael; Moacir, Domingues, Diego Sacoman e João Lucas; Éder (Railan) e Doriva; Roberto (Alexandro), Fernando Gabriel e Henrique Roberto; Everaldo (Rodrigo). Técnico: Silas Pereira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos