Corinthians e São Paulo querem clássicos com as duas torcidas

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

  • Marcello Zambrana / AGIF

    Federação Paulista aplicou torcida única em clássicos paulistas

    Federação Paulista aplicou torcida única em clássicos paulistas

As diretorias de Corinthians e São Paulo se mobilizaram para tentar reverter decisão que impõe torcida única em clássicos paulistas. As duas equipes se enfrentarão nas semifinais do Estadual.

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, informou que entrará com representações na Secretaria de Segurança Pública e Polícia Militar para que as torcidas visitantes tenham acesso aos clássicos.

"A torcida única é injusta sempre, ruim para o futebol. Não concordo e não gosto. Mas isso é assunto da Secretaria de Segurança Pública. A gente vai solicitar, não só por conta do Palmeiras, mas esse castigo foi dado aos clubes para a capital", disse o presidente do Corinthians.

"Voltar como era, meio a meio é pedir demais. Mas se nos atenderem com pelo menos 10% [da carga de ingressos], a gente já fica feliz", acrescentou o mandatário alvinegro.

"Estou identificado com o posicionamento do Roberto. Mas isso é uma decisão que foi tomada pela Secretaria de Segurança. Uma tarefa inglória que a gente tem. Seria excelente enfrentar com 10% de público visitante. Mas eu acho difícil", disse o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva.

São Paulo e Corinthians se enfrentam neste domingo, às 19h, no Morumbi, no jogo de ida das semis. A volta acontece no dia 23, às 16h, na Arena Corinthians.

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, comunicou que é favorável a duas torcidas em clássicos, desde que haja segurança.

"O Palmeiras apoia a ideia de voltar a ter torcida dividida. Mas os números apresentados pela Secretaria de Segurança mostram que com torcida única a violência é menor. A gente apoia a volta da torcida dividida, mas com segurança".
 
Promotor do processo que vetou a presença de torcedores visitantes em clássicos, Paulo Castilho afirma que a medida de restrição foi acertada.
 
"Os números demonstram aumento de 38% dos torcedores nos clássicos após a decisão [torcida única]. Além disso, houve zero confronto nesses jogos. Zero ocorrência em eventos esportivos. Sabemos que a maioria dos torcedores de uniformizadas cultua a violência", declarou o promotor ao UOL Esporte.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos