Ponte Preta se arma para usar favoritismo contra o Palmeiras na semifinal

Danilo Lavieri e José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    No encontro da primeira fase, Ponte venceu o Palmeiras com gol de Pottker

    No encontro da primeira fase, Ponte venceu o Palmeiras com gol de Pottker

Dono da melhor campanha, do maior investimento e com o futebol mais elogiado pela crítica, o Palmeiras entra em campo neste domingo, a partir das 16h (de Brasília), no Moisés Lucarelli, como absoluto favorito para eliminar a Ponte Preta e avançar à decisão do Campeonato Paulista. Ciente disso, o time campineiro tenta aproveitar a situação e tentar usar a suposta vantagem rival a seu favor.

Em busca do primeiro título da competição, a Ponte Preta vem sendo tratada como a zebra da semifinal desde o momento que eliminou o Santos nas quartas, na disputa de pênaltis. No dia seguinte, em reunião na FPF (Federação Paulista de Futebol), Roberto de Andrade, presidente do Corinthians, fez uma piada com Mauricio Galiotte, mandatário do Palmeiras. Diante da taça de vice do Estadual, brincou com o colega: "Essa é a sua".

Atrás dos dois estava Vanderlei Pereira, presidente da Ponte Preta, que ouviu a piada e retrucou: "Como assim? Quer dizer que eu estou eliminado?". A conversa foi em tom amistosa e não gerou nenhum tipo de mal estar, mas dá a medida da posição que o time campineiro ocupa na semifinal. 

A equipe comandada por Gilson Kleina tenta lidar com naturalidade sobre o favoritismo palmeirense. Ao longo da semana, admitiram as diferenças ressaltando a capacidade de derrubar o mais cotado. Um comentário específico, entretanto, irritou jogadores, elenco e dirigentes.

Em uma programa da Jovem Pan, o repórter Márcio Spimpolo declarou que "a Ponte não vai dar nem para o cheiro para pegar o Palmeiras". Foi o suficiente para o grupo mudar o comportamento natural para este domingo. A partir daí, o time campineiro mudou o tom.

Publicamente, o meio-campista Elton tratou de expor o incômodo sobre o assunto. "Vou passar para os guerreiros no vestiário. Isso [o comentário] não vai fazer a gente jogar mais ou jogar menos, mas é uma coisa que mexe", afirmou o meio-campista.

Internamente, o clube decidiu blindar seus dirigentes para que o tema "favoritismo" não fosse explorado nos últimos dias de preparação. Para responder quem não acredita no elenco campineiro, o elenco carrega a necessidade de um bom resultado diante do torcedor no Moisés

"Temos de tentar tirar proveito dessa primeira partida. O Palmeiras vem encontrando dificuldade contra nós nos últimos anos. No Brasileiro, no amistoso, o último jogo da fase classificatória... E é tentar dificultar ao máximo", recomendou o experiente volante Wendel.

Os números reforçam a confiança do atleta campineiro. São cinco partidas de invencibilidade contra o Palmeiras – três vitórias e dois empates. No último encontro, justamente no Moisés Lucarelli, placar favorável de 1 a 0 sobre o favorito Palmeiras.

Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Eduardo Baptista prevê uma Ponte Preta com 'sangue nos olhos'

Esta motivação extra da Ponte Preta é conhecida dentro do Palmeiras. Ex-treinador do clube alvinegro e hoje no comando do atual campeão nacional, Eduardo Baptista cobra uma atenção ainda maior dos donos da melhor campanha do Estadual.

"A Ponte Preta vem com tudo; eles vão buscar o título que ainda não têm, com sangue no olho. O Palmeiras entrará do mesmo jeito, já são oito anos sem ganharmos o Paulista e isso não é bom", declarou Eduardo Baptista, antes de adotar um discurso a fim de afastar todo o peso do favoritismo carregado pelo elenco

"O Palmeiras tem a mesma responsabilidade da Ponte Preta, sempre colocando a organização junto", encerrou o treinador, que, com uma vitória neste domingo, já garantirá o mando de campo em uma eventual decisão de campeonato – o Palmeiras, caso avance como o melhor time pela semifinal, fará a final no Estádio do Pacaembu.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA x PALMEIRAS

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em São Paulo (SP)
Data: 16 de abril de 2017 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Assistentes: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo e Daniel Paulo Ziolli

PONTE PRETA: Aranha; Jeferson (Nino Paraíba), Marllon, Yago e Reynaldo; Fernando Bob, Elton e Jadson (Wendel); Clayson, Willian Pottker e Lucca.
Técnico: Gilson Kleina.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean (Fabiano), Yerry Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo; Willian, Alejandro Guerra, Tchê Tchê e Dudu; Miguel Borja.
Técnico: Eduardo Baptista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos