Preparador físico e reserva do Palmeiras batem boca durante jogo

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Reprodução/TV Globo

O clima quente da partida entre Ponte Preta e Palmeiras, válida pela primeira perna da fase semifinal do Campeonato Paulista, se refletiu no banco de reservas. O preparador físico palmeirense Omar Feitosa e Thiago Santos discutiram no banco de reservas, depois de o membro da comissão técnica empurrar o volante para afasta-lo de uma discussão.

O clima esquentou em Campinas a partir dos 20min, quando a Ponte Preta assumira uma liderança de 2 a 0 no placar. Em um lance próximo ao banco de reservas do Palmeiras, Fernando Bob acertou Zé Roberto no peito, e o veterano simulou uma agressão no rosto.

Todo o banco de reservas da equipe de Eduardo Baptista saiu em reclamação e entrou em conflito com os atletas ponte-pretanos. Neste meio, Thiago Santos, um dos mais irritados, empurrou William Pottker; o atacante da Ponte, assim como Zé Roberto, caiu no gramado.

Poucos minutos depois, Fernando Bob acertou Willian (desta vez no rosto) e despertou a ira dos reservas palmeirenses. No entanto, apenas Thiago Santos se aproximou da lateral para reclamar com a arbitragem e precisou ser contido por Omar Feitosa.

Ambos discutiram de maneira veemente, e o preparador físico palmeirense empurrou o volante, que não gostou do ato. Outros atletas contiveram Thiago Santos para evitar um clima de insatisfação ainda maior do camisa 21 do Palmeiras.

Depois da partida, Eduardo Baptista tratou de amenizar a discussão ocorrida ainda no primeiro tempo da partida. "Aquilo ali é uma coisa de jogo", resumiu o treinador em entrevista concedida após o revés.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos