Corinthians vira a chave e se prepara na base da conversa para nova decisão

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

    Maycon em ação no clássico passado: Corinthians venceu por 2 a 0 no Morumbi

    Maycon em ação no clássico passado: Corinthians venceu por 2 a 0 no Morumbi

A eliminação contra o Inter na Copa do Brasil já foi esquecida pelo Corinthians às vésperas de uma nova decisão. O time alvinegro terá o São Paulo pela frente, neste domingo, em Itaquera, após abrir 2 a 0 no rival na semana passada no Morumbi.

Perto de mais uma decisão, o Corinthians tratou de se restabelecer da derrota nos pênaltis em plena Arena. Nesta sexta-feira, dois dias depois, o técnico Fábio Carille admitiu que o processo foi mais rápido que o imaginado pela comissão técnica.

"É claro que no pós-jogo é normal o abatimento. Não dá para chegar sorrindo, mas foi melhor que o esperado", ressaltou o treinador, que garantiu um Corinthians com postura parecida com a habitual: "Temos que fazer mais um grande jogo, iniciar a marcação lá em cima, para mostrar que queremos jogo também".

Carille ainda apontou dificuldades em relação à falta de tempo entre uma decisão e outra. Por isso, de acordo com ele, o Corinthians será preparado para o jogo na base da conversa e pouco trabalho no campo - nesta sexta, apenas os reservas foram a campo (a equipe volta a treinar neste sábado de manhã).

"Chegaremos em igualdade física e de preparação (na comparação com o São Paulo). Nessas horas não dá para treinar ou fazer algo diferente, por isso é bom ter uma filosofia de jogo implantada. Está sendo ruim para mim (pela falta de tempo) na questão da preparação, mas com certeza para o Rogério (Ceni) também", disse.

"Não é ficar quebrando muito a cabeça em relação ao São Paulo, mas sim nos preparar em relação ao que temos feito desde o começo do ano", continuou o treinador do Corinthians.

Meias sob olhar atento

Jadson e Rodriguinho, principais jogadores do meio-campo ofensivo do Corinthians, estão sob olhar atento da comissão técnica há tempos. Isso acentuou-se em meio às decisões do mês de abril - o Corinthians já entrou em campo seis vezes, todas em partidas de mata-mata.

"Desde a pré-temporada temos cuidado com o Rodriguinho, ele terminou 2016 com dores no joelho. Temos que olhar ele e o Jadson com atenção, é claro, são os armadores da equipe. Mas minha maior preocupação é entre jogos de domingo e quarta. De quarta para domingo é mais tranquilo", ressaltou Carille.

De acordo com o técnico, o Corinthians deve entrar em campo com o mesmo time dos últimos dois jogos. Dessa forma, a equipe corintiana deve ter Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos