Corinthians tenta evitar nova queda em casa; SP não quer mais ser "freguês"

Dassler Marques, Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Eduardo Knapp-22.nov.2015/Folhapress

    A maior goleada da Arena Corinthians: justamente sobre o São Paulo

    A maior goleada da Arena Corinthians: justamente sobre o São Paulo

A partida no Morumbi há uma semana indicou um caminho favorável para o Corinthians, que venceu por 2 a 0, mas só neste domingo é que se saberá o adversário da Ponte Preta na final do Campeonato Paulista. Mas, uma coisa é certa sobre a semifinal marcada para Itaquera (16h de Brasília): os prognósticos para o São Paulo não são dos mais animadores. A necessária vitória por três gols jamais ocorreu contra os mandantes na Arena. 

É verdade que a eliminação dentro de casa para o Internacional, na quarta fase da Copa do Brasil, deixou corintianos com a guarda baixa, mais até que o também despachado São Paulo, eliminado na mesma competição pelo Cruzeiro. O fato é que, atrás de uma vitória por dois ou mais gols para reverter o panorama do jogo de ida, os são-paulinos têm o incômodo retrospecto de piores visitantes da Arena Corinthians.

Até hoje, foram cinco clássicos Majestosos por lá, com quatro vitórias corintianas e apenas um empate, justamente no duelo mais recente, pelo Brasileirão passado. Dessa vez, o São Paulo precisa não apenas de uma vitória, mas por dois gols de diferença para ir aos pênaltis ou três para ir direto à final. E isso seria inédito.

SP precisa de placar que nenhuma equipe conseguiu em 98 jogos

Marcello Zambrana / AGIF
Rivais empataram na primeira fase

Para a ofensiva equipe de Rogério Ceni, a passagem à final esbarra em outro ponto importante dos prognósticos. Desde a fundação, foram 98 jogos disputados pelos corintianos em Itaquera, e apenas em três oportunidades o time da casa perdeu por dois gols de diferença - nunca por três. Foram eles contra o Santo André (em 2017) e contra o Palmeiras (em 2016 e em 2015).

Por outro lado, o irregular desempenho corintiano em confrontos eliminatórios em Itaquera voltou à tona com a queda para o Internacional. São seis quedas em 12 duelos de mata-mata: Guaraní-PAR e Nacional-URU (Libertadores); Santos e Inter (Copa do Brasil) e Palmeiras e Audax (Campeonato Paulista).

Explorar essa instabilidade é a meta tricolor, que se conseguir a vitória por dois gols no tempo normal ainda colocará à prova o péssimo desempenho dos corintianos em penalidades desde 2015.

Se é problema em Itaquera, mata-mata também é dureza para o SP

Diante do Corinthians, o São Paulo sofre neste século em mata-mata. Desde 2000, não conseguiu passar em nenhuma ocasião. Foram seis eliminações no período (10 derrotas e dois empates em 12 jogos).

Se ampliada a pesquisa para os três rivais, o desempenho não muda tanto de panorama. A última classificação tricolor diante de santistas, corintianos ou palmeirenses foi há 11 anos, contra o Palmeiras na Libertadores 2006. Já a última vitória foi em 2008, quando bateu o mesmo Palmeiras por 2 a 1 no Morumbi. Porém, na volta, foi eliminado no Palestra Itália.

Marcello Zambrana/AGIF
Gabriel e Cueva em ação no clássico do último domingo

Já o Corinthians é rei dos clássicos em 2017

Confiantes na consistência de sua equipe, principalmente porque possui a melhor defesa do campeonato, o Corinthians caracteriza sua caminhada dentro do Paulistão, justamente, pela força nos clássicos.

São três vitórias e um empate em quatro jogos contra os rivais, uma sequência que o clube não conseguia desde os clássicos finais de 2015 e o primeiro de 2016. Se sair invicto neste domingo, o time de Carille poderá seguir atrás de uma marca: repetir 2013 e 1990 quando passou o ano sem perder para Santos, Palmeiras ou São Paulo.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X SÃO PAULO

Data: 23 de abril de 2017 (domingo)
Horário: 16h (Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Paulista (segunda partida da semifinal)
Transmissão na TV: Globo e Premiere FC
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza 
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro e Herman Brumel Vani

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô. Técnico: Fábio Carille.

SÃO PAULO: Renan Ribeiro;  Wesley, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Cueva, Pratto e Luiz Araújo (Gilberto). Técnico: Rogério Ceni. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos