Corintianos se dividem entre ignorar e rir de rótulo de quarta força de SP

Danilo Lavieri e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

Chamados desde o início do ano por boa parte da crítica esportiva e por rivais de a quarta força do Estado, o Corinthians está na final do Campeonato Paulista. Logo após confirmarem a vaga para disputar o título do Paulista, os jogadores se dividiram entre rir e ignorar o rótulo que colocava a equipe atrás de Palmeiras, São Paulo e Santos na corrida pela taça.

A pergunta sobre a situação foi recorrente na zona mista da Arena Corinthians em Itaquera, onde os donos da casa seguraram o empate por 1 a 1 contra o São Paulo e garantiram a vaga para enfrentar a Ponte Preta.

O primeiro a comentar o tema foi Guilherme Arana. Com um sorriso no rosto, respondeu ao questionamento com a simples frase: "A quarta força está na final".

Indagado sobre o quanto a vaga representava, ele voltou a falar do tema. "Representa bastante, porque muitos falavam que a gente era a quarta força do Estado. Estamos bem treinados, temos um grupo fechado, como uma família. Agora a gente quer ser campeão", resumiu.

Maycon, outro jovem do grupo, preferiu fugir de polêmica e disse que o assunto nunca incomodou os corintianos.

"Ficaram falando disso da quarta força, mas isso é coisa de fora. De quem não torce para o Corinthians. Aqui dentro a gente sempre soube que não era assim", afirmou.

O jovem volante, aliás, seguiu a mesma linha dos mais experientes. Cássio, por exemplo, disse que não se incomoda com o que chamou de provocação dos rivais.

"Essa de ter sido chamado de quarta força a gente não liga. Nós jogamos pelo Corinthians e isso basta. Cada um tem a sua opinião e tínhamos confiança de que chegaríamos à decisão", afirmou o goleiro.

Fagner também falou do tema e disse que a classificação serve como resposta a todos que falavam que o time não chegaria a lugar algum.

"A gente fica muito feliz, porque começamos o campeonato desacreditados. E agora vamos fazer a final, né? Agora faltam dois passos para a gente chegar ao objetivo maior", afirmou o lateral direito.

Por fim, Roberto de Andrade voltou a criticar a imprensa por causa dos rótulos e disse que a vaga na final é a principal resposta que poderia dar.

"Claro que é uma resposta. Nós trabalhamos aqui, quietos, muito concentrados. E o Paulista é muito difícil. Tem times do interior que disputariam todos os campeonatos por aí e dariam trabalho. Então precisamos valorizar bem a final", finalizou.

Corinthians e Ponte Preta se enfrentam no próximo domingo, às 16h, em Campinas. Uma semana depois, a taça será decidida em Itaquera.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos