Cássio será capitão em final e pode erguer taça de campeão paulista

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Cavallari/Folhapress

O treinador corintiano Fábio Carille confirmou que a braçadeira de capitão no domingo, por hierarquia, será do goleiro Cássio. Mais antigo entre os titulares, ele poderá erguer a taça de campeão paulista diante da Ponte Preta, em Itaquera. O Corinthians tem vantagem de três gols após vitória na ida, em Campinas.

"Estava definido já antes da primeira final. Alessandro era em 2011, no título brasileiro, dos que mais vestiu a camisa, levantou a taça da Libertadores e do Mundial e do Paulista de 2013. Na Recopa de 2013, o Danilo foi capitão, Alessandro estava machucado, e foi pelo maior número de jogos. Ralf era o mais antigo em 2015, no Brasileiro. Está definido que se a gente confirmar o título, fazendo um grande jogo primeiro, o Cássio é o capitão", destacou Carille. 

A trajetória dele foi enaltecida pelo treinador, que confirmou: depois de ficar no banco em momentos de 2016, Cássio começaria a temporada na reserva. Mas, por uma lesão de Walter, se manteve e deslanchou novamente. 

"Ele e eu sabemos que ele não foi bem ano passado, mas foi titular a maior parte do ano. Se questionou muito Cássio e Walter quando assumi por seis jogos, e tenho uma linha de trabalho que vou seguir sempre. No meu primeiro jogo, com Fluminense na Copa do Brasil, ganhamos por 1 a 0 com Cássio. Ele jogou, no fim do jogo teve um choque e para o aquecimento no jogo seguinte, ele sentiu e aí entrou o Walter. Eu sabia que o Walter estava melhor, mas tenho que ter coerência, senão perco o grupo", descreveu Carille, que prosseguiu. 

"Houve a mudança, o Oswaldo deu sequência para o Walter que vinha bem, e o Walter era para ter começado como titular. Por uma infelicidade, ele veio com um problema de fissura e não sabíamos quanto tempo ia levar. Eu tinha que passar tranquilidade para o Cássio, e o Walter ficou dezembro, janeiro, fevereiro e março, quatro meses, de fora. Tinha que passar confiança ao Cássio. Chamei os dois e expliquei, não sabemos quando ele iria voltar. É Cássio titular e esperamos tua recuperação [Walter]", concluiu. 

"O Cássio é mais um que podemos pôr como destaque, falando junto do sistema defensivo. De 17 jogos, passamos nove sem tomar gol e ele foi um dos destaques do ano. Veio muito bem em janeiro, se apresentou com o peso lá embaixo. Veio muito mais focado esse ano", resumiu Carille. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos