À frente de lendas, Cássio iguala Ronaldo em taças e quer aumentar história

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Na sexta temporada no Parque São Jorge, Cássio alcançou e ergueu na tarde de domingo (7) seu sexto título com a camisa do Corinthians. A mais nova conquista faz com que ele iguale o goleiro com mais troféus vencidos como titular pelo clube e aumenta sua já vitoriosa história.

Ronaldo Giovanelli, titular do gol corintiano por praticamente uma década, entre 1988 e 1997, a exemplo de Cássio tem seis títulos conquistados pelo Corinthians, sendo três paulistas, um Brasileiro, uma Copa do Brasil e uma Supercopa do Brasil. O troféu de 97, aliás, foi erguido por Ronaldo, gesto repetido pelo atual titular. 

Cássio, na comparação, leva vantagem pela diversidade e também pela relevância, já que foram três títulos internacionais – Recopa, Libertadores e Mundial, quando foi eleito o melhor em campo. Também conquistou o Brasileirão 2015 e ainda dois estaduais. Mas, para ele, Ronaldo Giovanelli ainda está acima.

Jorge Araújo/Folhapress
Ronaldo Giovanelli foi goleiro corintiano por quase uma década

"O Corinthians tem excelentes goleiros. Construí minha história, e quando falarem dessa época o goleiro será o Cássio, e as conquistas ficarão marcadas. O Ronaldo é o maior, até pelo número de jogos e dificuldades de se manter. Teve o Tobias, que hoje tive o privilégio de conhecer e tirar foto no campo. O Dida teve destaque. Fico feliz em ter meu nome perto desses goleiros. Tenho metas, espero mais partidas e títulos, mas de momento fico satisfeito de poder ajudar dentro e fora de campo no que for preciso para ajudar o Corinthians a ser vencedor", declarou Cássio na saída de Itaquera. 

O número de taças de Cássio, além disso, já é superior também ao que conseguiram os demais goleiros mais marcantes dos 107 anos do Corinthians, como Tobias [1 título], Gylmar dos Santos Neves [4 títulos], Dida [4 títulos] e Cabeção [4 títulos].

A média de gols de Cássio é a melhor entre os melhores

Há outro critério que também coloca Cássio em evidência dentro do rol dos maiores: a média de gols sofridos, que é de 0,77 gol por jogo e menor que a de todos os goleiros com status de ídolo do Corinthians. Quem mais perto dele consegue chegar é Tobias, o titular da conquista de 1977, que encerrou sua história pelo clube com média de 0,8 gol sofrido por jogo.

No número de partidas pelo Corinthians, o total alcançado por Ronaldo ainda é uma meta distante para Cássio, que tem 279 jogos contra 602 do histórico goleiro formado no Parque São Jorge e titular na gloriosa década de 90. À frente de Tobias e Dida, ele poderá alcançar nos próximos meses a marca de Cabeção, que jogou 326 vezes pelo clube. 

Confira os números dos seis maiores goleiros do Corinthians:

Cássio
Campeão paulista de 2017 e 2013, Brasileiro de 2014, Recopa Sul-Americana de 2013, Mundial 2012 e Libertadores 2012
279 jogos, 216 gols sofridos
0,77 gol por partida

Dida
Campeão mundial de 2000, Brasileiro de 1999, Copa do BR de 2002 e Rio-SP de 2002
94 jogos, 122 gols
1,29 gol por partida

Gilmar dos Santos Neves
Campeão paulista de 1951, 52, 54 e do Rio-SP de 54
395 jogos, 539 gols sofridos
1,36 gol por partida

Tobias
Campeão paulista de 1977
125 jogos, 100 gols sofridos
0,8 gol por partida

Ronaldo
Campeão paulista de 1988, 95 e 97, Copa do Brasil 95, Supercopa do Brasil 95 e Brasileiro 1990
602 jogos, 587 gols sofridos
0,97 gol por partida

Cabeção
Campeão paulista de 1951, 54 e Rio-SP de 1953 e 54
326 jogos, 443 gols
1,35 gol por partida

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos