Sem loucura por reforços, Raí não se incomoda com derrota na estreia

Do UOL, em São Paulo (SP)

Com quase 40 dias à frente do departamento de futebol, Raí participou de um jogo do São Paulo como diretor-executivo pela primeira vez nesta quarta-feira. O Tricolor foi derrotado por 2 a 0 pelo São Bento em Sorocaba, atuando com time formado por garotos e reservas pouco utilizados em 2017. E mesmo assim o dirigente fez questão de tentar esclarecer o revés na estreia do clube nesta temporada.

"A mensagem é confiança no trabalho, confiança nesse grupo. Tenho certeza de que o resultado vai chegar, está chegando. Obviamente, foi o primeiro trabalho depois de duas semanas de treinos. Vários jogadores estão há muito tempo sem jogar. Isso não me incomoda. Claro que ninguém gosta de começar perdendo, mas tenho certeza de que resultado e resposta virão rapidamente", disse o cartola, no estádio Walter Ribeiro.

Raí também aproveitou para explicar ação do Tricolor no mercado. Até o momento, o São Paulo perdeu Hernanes, Buffarini, Pratto e Thomaz, mas contratou Jean, Anderson Martins e Diego Souza. A ideia é primeiro dar confiança a quem está no elenco, principalmente aos jovens, para depois identificar melhor as necessidades do time. Nomes para o ataque são estudados, como Marinho, que está no futebol chinês, e Carlos Eduardo, do Goiás.

"Há confiança nesse grupo, que vai dar resultado. Continuamos pensando em algumas situações que valham a pena e agreguem bastante. Não precisamos fazer loucuras, mas estamos de olho. Essas situações podem acontecer", afirmou Raí, de maneira breve.

O São Paulo volta a campo às 19h de sábado, no Morumbi, para enfrentar o Novorizontino. O jogo será o primeiro com o time titular, mas ainda sem Anderson Martins, Cueva e Diego Souza, que precisam de mais dias de pré-temporada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos