Corinthians cresce com Júnior Dutra, e Kazim já tem vaga ameaçada no ataque

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

Com a torcida já sem paciência pela falta de gols e baixa qualidade técnica, o turco Kazim tem a vaga em risco após quatro jogos na temporada 2018. Na vitória por 4 a 0 sobre o São Caetano, domingo (21) no Pacaembu, o Corinthians só deslanchou efetivamente depois de uma troca de centroavantes. Júnior Dutra, em cerca de 30 minutos no gramado, ajudou a mudar o panorama. 

No momento da substituição, o Corinthians vencia por 1 a 0. Assim que entrou, Dutra anotou o segundo, e os corintianos marcaram mais duas vezes. O atacante ex-Avaí ainda quase marcou outro de letra, perdeu uma oportunidade clara e ajudou na criação do quarto gol, convertido por Romero. Foi a partir da mudança na frente que o ataque ganhou mobilidade e se tornou mais letal para o frágil rival do ABC Paulista. 

Na saída do Pacaembu, os semblantes dos dois jogadores deixava a diferença clara. Kazim, com a cara amarrada, driblou a zona mista para não atender jornalistas. Júnior Dutra, feliz com o primeiro gol na nova casa, exaltou o Corinthians. "Essa camisa aqui, esse time aqui é muito grande. Eu tinha o sonho de jogar e fazer um gol; queria muito. E logo no segundo jogo com a camisa oficial... Estou muito feliz. A vitória veio para coroar", reverenciou Dutra. 

A semana será importante para definir como fica a disputa pelo comando do ataque. Na quarta, contra a Ferroviária, uma equipe mista deve ser escalada por Fábio Carille, que tem em Kazim um dos jogadores com maior necessidade de treinamentos. Caso o panorama de domingo seja mantido, Dutra inicia o próximo duelo no time. Sábado que vem, em clássico contra o São Paulo, é que uma resposta entre ambos precisará ser dada por Carille quanto ao espaço deixado por Jô no time. 

Aspirante a uma vaga entre os titulares, Dutra ainda elogiou o concorrente. "O Kazim é um grande jogador, dá a vida pelo time. Eu cheguei agora, quero meu espaço, treino forte todo dia. O Carille conversou comigo, sabe das minhas características", falou Júnior, que na avaliação do treinador também pode ser ponta ou até mesmo um número 10, próximo a outro centroavante. 

Capitão e autor de dois gols contra o São Caetano, Jadson deu conselhos sobre a fase do colega turco. "Kazim é um cara experiente, já jogou na Europa. Tem batalhado bastante ali. São fases na vida de um jogador, mas ele é um cara maduro e vai saber lidar com isso. Independente de quem for o jogador, estamos todos focados, e o Kazim vai fazer a parte dele", disse. 

Enquanto se divide sobre quem escalar, Fábio Carille ainda espera por mais um atacante de área, que possa efetivamente herdar a camisa deixada por Jô. O clube negociou com Henrique Dourado nos últimos dias, mas os valores que envolvem a chegada do atleta do Fluminense fizeram a diretoria recuar. Ainda assim, uma vaga foi reservada no Campeonato Paulista e poderá ser preenchida até 23 de fevereiro. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos