Com Vital, reservas do Corinthians jogam para reduzir abismo para titulares

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Mateus Vital, ao lado do volante Maycon: titulares contra a Ferroviária

    Mateus Vital, ao lado do volante Maycon: titulares contra a Ferroviária

Com um calendário mais cheio que o habitual para o primeiro mês da temporada, o Corinthians, nesta quarta-feira (24), ativará o que quase todos os grandes clubes do futebol brasileiro têm feito. Diante da Ferroviária, no terceiro jogo em uma semana no Pacaembu, Fábio Carille irá escalar uma equipe mista. A atuação dos jogadores que ganham a oportunidade causa uma expectativa adicional na comissão técnica corintiana. 

Na remontagem do elenco para a temporada 2018, aumentar a qualidade do banco de reservas foi um ponto considerado fundamental para buscar reforços, aumentar a representatividade de alguns jogadores e descartar outros pelo caminho. É dentro dessa ideia que atletas como Giovanni Augusto, Fellipe Bastos, Léo Príncipe, Marciel, Moisés e Rodrigo Figueiredo saíram dos planos neste ano. A oportunidade, então, recai agora sobre outros nomes. 

O principal deles, sem dúvida, é Mateus Vital. O jovem que completa 20 anos no próximo mês é, até o momento, o reforço mais caro do Corinthians para 2018. Por 85% de direitos econômicos do meia, uma das revelações do Brasileirão passado, o Vasco receberá um total de R$ 8 milhões. As primeiras impressões sobre ele têm sido positivas no CT Joaquim Grava e permitiram que, com menos de uma semana de treinamento, já recebesse oportunidades. 

Durante 80 ou 90% do tempo na temporada passada, o Corinthians teve uma equipe titular que não se alterou. Se por um lado isso foi visto como fator positivo, já que provou a qualidade dos atletas, potencializou o entrosamento entre eles e transmitiu segurança, por outro é razão de preocupações.

Afinal, uma das razões do sucesso esportivo corintiano com Tite e Mano Menezes sempre foi a competitividade entre titulares. Nas conquistas da Copa Libertadores e Mundial de Clubes, por exemplo, houve alternâncias nas equipes, frutos da disputa entre os atletas. Em 2017, isso ocorreu pouco: só no fim do ano, Camacho e Clayson, respectivamente, mudaram a equipe base ao ganharem as vagas de Maycon e Jadson. 

Nesta quarta, Carille quer ver mais de outros atletas. No meio, há esperança que Maycon retome o antigo nível. Mais à frente, além de Vital, espera-se que Marquinhos Gabriel pressione mais Romero e Clayson por espaço, e que Pedrinho conquiste minutos em sua segunda temporada entre os adultos. 

Além disso tudo, ainda há o duelo mais importante no momento. Com um decepcionante Kazim na equipe titular, que terá boa parte de seus membros preservados nesta quarta, Júnior Dutra tenta ganhar a vaga para o clássico com o São Paulo, no sábado. Autor de gol e boas jogadas no último domingo contra o São Caetano, Dutra tem tudo para ficar no time caso as coisas saiam bem diante da Ferroviária. Já seria um sinal de disputa mais firme entre titulares e reservas. 

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS x FERROVIÁRIA

Data: 24 de janeiro de 2018, quarta-feira
Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho, em São Paulo (SP)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Adriano de Assis Miranda 
Assistentes: Hermam Brumel Vani e Mauro André de Freitas

Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Juninho Capixaba; Gabriel; Marquinhos Gabriel, Mateus Vital, Maycon e Pedrinho; Júnior Dutra. Treinador: Fábio Carille. 

Ferroviária: Alisson, Elton, Luan e Daniel Vançan; Bruno Silva, Ikaro, Elvis e Léo Castro; Hygor e Welinton Júnior. Treinador: PC Oliveira. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos