Dorival releva falhas da defesa no clássico e vê São Paulo "em crescimento"

Do UOL, em São Paulo

Duas falhas da defesa do São Paulo deram ao Corinthians, neste sábado (27), no Pacaembu, a vitória no primeiro clássico de 2018. Os erros cometidos foram destacados pelo técnico Dorival Júnior, que aproveitou também para defender o setor que, segundo ele, vem se comportando 'muito bem' há um bom tempo.

No primeiro gol do Corinthians, marcado logo na primeira jogada ofensiva do time alvinegro no jogo, a defesa tricolor não conseguiu impedir a bela triangulação feita por Juninho Capixaba, Rodriguinho e Jadson, responsável por balançar as redes. No segundo, o cochilo de Anderson Martins deixou Balbuena livre para fazer o segundo gol corintiano.

"O Anderson está fazendo o segundo jogo pela equipe. Nos últimos 12 jogos, essa é a terceira derrota que tivemos. Perdemos para o Grêmio, no Brasileiro, para o São Bento [na primeira rodada do Paulistão] com uma equipe alternativa e agora. A defesa vinha se comportando muito bem, vem. Foi uma situação de momento, o Corinthians foi feliz na primeira jogada da partida e acabou fazendo uma infiltração, coisa que não acontecia na nossa defesa há muito tempo", analisou o treinador.

Apesar das falhas defensivas, Dorival Júnior classificou o resultado como injusto e aprovou a atuação da equipe que, segundo ele, vem evoluindo a cada partida. "Vejo um crescimento muito bom da equipe em todos os aspectos enfrentando uma das melhores equipes, senão a melhor do futebol brasileiro", acrescentou.

De acordo com o treinador tricolor, o time do São Paulo soube envolver o Corinthians e chegar algumas vezes com perigo ao gol de Cássio. Ficou faltando, segundo Dorival, caprichar mais nas conclusões.

"Nós infiltramos várias vezes, chegamos várias vezes. Talvez não finalizamos da maneira correta, mas as jogadas foram criadas. É um fato a se lamentar porque tivemos criação. Esse momento nós vamos encontrar, assim como encontramos contra o Mirassol. O São Paulo hoje procurou o gol a todo instante, não se entregou. Teve um início ruim, tomamos o gol, fizemos o gol de empate, acertamos a trave, tivemos jogadas de fundo com bolas enfiadas, chegamos em condições de conclusões, erramos muitas conclusões, mas o time está criando. Infelizmente o resultado em si acabou não acontecendo", completou.

O São Paulo volta a campo já na quarta-feira (31), quando visita o Madureira no estádio do Café, na estreia da Copa do Brasil. Pelo Paulistão, o próximo adversário do time tricolor é o Botafogo-SP, em jogo que acontece no dia 3 de fevereiro, no Morumbi.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos