Kazim, Borja, Rodrigão... Camisas 9 decepcionam e tiram sono de torcidas

Do UOL, em São Paulo

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Kazim em disputa de bola no clássico; turco saiu de campo vaiado pelo público

    Kazim em disputa de bola no clássico; turco saiu de campo vaiado pelo público

Corinthians, Palmeiras e Santos têm algo em comum neste início de temporada: nenhum deles está satisfeito com os centroavantes que jogaram nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista. Em diferentes medidas, Kazim, Borja e Rodrigão se  destacaram negativamente, tiraram a paciência de suas torcidas e começam a semana em xeque. 

Kazim: Pouca ação, bola na mão e vaias

Kazim é o mais ameaçado deles e já podia ter perdido a posição. Antes do clássico contra o São Paulo, havia a possibilidade de Júnior Dutra ser titular, mas o atacante recém-contratado ainda está sem a forma física ideal. Depois da vitória no Pacaembu, Fábio Carille mencionou uma conversa com o ex-jogador do Avaí e disse ter preferido apostar em uma entrada no segundo tempo, com mais gás.

Titular novamente, o inglês naturalizado turco não aproveitou a nova chance: apareceu pouco, cometeu muitos erros e foi substituído, sob vaias, aos 15min do segundo tempo. Até fez um gol, mas o juiz invalidou o lance porque ele pôs a mão na bola ao tentar dominá-la (veja abaixo). No fim, como tem feito desde o começo do ano, fechou a cara e deixou o Pacaembu sem falar com a imprensa.  

KAZIM USA A MÃO PARA FAZER GOL NO CLÁSSICO E JUIZ ANULA

Torcida reclama de Rodrigão e pede Rodrygo

No Santos, o problema é com Rodrigão. O centroavante, que voltou ao Santos depois de temporada sem sucesso no Bahia, começou o ano marcando um golaço contra o Linense, mas caiu de produção. Erros técnicos e a falta de gols já irritam a torcida, que faz pressão pela entrada do jovem Rodrygo no time titular. No último domingo, contra o Ituano, ele jogou apenas o primeiro tempo e praticamente não participou do jogo. Foi substituído já no intervalo por Eduardo Sasha.

Como o time melhorou sem ele, o técnico Jair Ventura pode tirá-lo do time titular em breve. Além de Rodrygo e do próprio Sasha, Gabigol e Bruno Henrique devem em breve ganhar vagas no ataque também. No ano passado, Rodrigão já tinha sido criticado, ficado sem espaço e por isso foi emprestado para o Bahia.

Palmeiras 100%, mas Borja de novo criticado

A insatisfação com Borja no Palmeiras vem desde o ano passado, quando ele teve problemas de adaptação e virou reserva durante grande parte do Campeonato Brasileiro. Roger Machado resolveu bancá-lo como titular em seu começo de trabalho, mas ele tem alternado altos e baixos nos primeiros jogos. No último domingo, embora não tenha ido propriamente mal contra o Bragantino, o colombiano perdeu uma grande chance de gol no primeiro tempo, após belo lançamento de Lucas Lima.

Quando Borja foi substituído, para piorar, saiu o primeiro gol do Palmeiras, justamente marcado por quem entrou no lugar dele: Keno. O contexto aumenta a pressão para o colombiano virar reserva, e fez Roger sair em defesa do centroavante: "o Borja teve duas ou três oportunidades de gol porque criou essa possibilidade para ele, com suas virtudes em diagonais. Segurou a bola muitas vezes. Nesse momento de começo de temporada, por vezes a perna está um pouco mais pesada. O Borja iniciou todos os quatro jogos".

BORJA RECEBE LANÇAMENTO DE LUCAS LIMA E PERDE BOA CHANCE

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos