Corinthians sofre gol contra, empata com Red Bull e aumenta série negativa

Do UOL, em São Paulo

O Corinthians segue sem vencer no Campeonato Paulista. Depois de duas derrotas seguidas, o time alvinegro empatou por 1 a 1 com o Red Bull na noite desta segunda-feira, em Campinas, em um jogo de dois gols contra.

Os comandados do técnico Fábio Carille abriram o placar após o zagueiro Tiago Alves tocar para a própria meta depois de um chute de Clayson.Em seguida, Juninho Capixaba falhou e também fez contra ao cabecear antes de Cássio.

A equipe corintiana soma agora 13 pontos no Grupo A e manteve quatro pontos de vantagem sobre o Bragantino, o segundo colocado. Na Chave D, o Red Bull soma 11 pontos, igualando-se ao Botafogo - o líder é o Santos, com 14 pontos.

Na próxima rodada do estadual, o Corinthians enfrenta o Palmeiras em Itaquera no clássico válido pela nona rodada. O duelo será no sábado, às 17h (de Brasília). O Red Bull, por sua vez, mede forças com o Ituano fora de casa na segunda-feira que vem, às 17h30.

O melhor: Clayson

De volta ao time do Corinthians, o atacante foi o maior destaque do jogo. No primeiro tempo, tentou abrir espaços com dribles curtos pelo lado esquerdo. Na etapa final, criou a jogada do gol corintiano. No lance, partiu para cima da marcação, bateu no gol e viu a bola desviada entrar na meta.

O pior: Camacho

Escolhido por Carille para ocupar a vaga de Jadson no meio-campo, o volante não conseguiu fazer uma boa partida. Embora tenha ocupado bem os espaços, Camacho não teve bom desempenho na saída de bola e, de quebra, ainda recebeu um cartão amarelo. Foi substituído no intervalo.

Duas chances em cinco minutos


Mesmo atuando fora de casa, o Corinthians conseguiu assustar o Red Bull duas vezes seguidas nos primeiros minutos. Primeiro, em um contra-ataque rápido iniciado por Cássio, que lançou a bola para o campo de ataque com as mãos. Na conclusão, Rodriguinho bateu em cima do goleiro Júlio César. Em seguida, Clayson entrou livre na área em diagonal e viu o ex-arqueiro do Corinthians defender com a cabeça.

Festival de passes errados

Embora o Corinthians tenha criado duas oportunidades claras no começo, o jogo acabou marcado pela baixa qualidade técnica, principalmente no primeiro tempo. O Corinthians, por exemplo, errou 26 passes nos primeiros 45 minutos. Já o Red Bull falhou em 17 passes. A partida, com isso, ficou truncada, concentrada no meio-campo.

4-2-3-1 deixa Corinthians menos exposto

Daniel Vorley/AGIF

Depois de iniciar a temporada 2018 no esquema 4-1-4-1, o técnico Fábio Carille optou por voltar ao 4-2-3-1 usado na maior parte do ano passado. Para colocar isso em prática, o treinador escalou Camacho no lugar do meia Jadson. Com isso, o volante atuou mais recuado, com uma linha de três formada por Romero, Rodriguinho e Clayson à frente. A formação deixou o time alvinegro mais sólido defensivamente.

Mudança no intervalo

Carille não demorou muito para promover a primeira alteração no time alvinegro, que voltou para a etapa final com Maycon na vaga de Camacho. O titular, além de não fazer uma boa partida com a bola nos pés, recebeu o cartão amarelo na reta final do segundo tempo e jogaria pendurado os últimos 45 minutos da partida.

Corinthians volta melhor e faz 1 a 0


Mais veloz com a bola nos pés, a equipe corintiana conseguiu abrir o placar aos seis minutos, após um toque do zagueiro Tiago Alves contra o próprio gol. Aberto à esquerda, Clayson invadiu a área, cortou para dentro e bateu colocado. A bola bateu em Romero, no defensor do Red Bull e morreu no fundo do gol.

Mais um gol contra

Com o domínio do jogo e as melhores chances na partida, o Corinthians viu o Red Bull chegar ao empate em uma falha do lateral Juninho Capixaba. Após cruzamento pela esquerda, o jogador corintiano não viu a saída de Cássio e interceptou a bola e jogou contra o próprio gol. O zagueiro Henrique ainda tentou salvar, mas errou o tempo de bola.

Júlio César faz boa partida

No primeiro reencontro com o Corinthians, o goleiro Júlio César fez boa partida, com pelo menos três defesas importantes - duas delas no primeiro tempo e outra na etapa final. No intervalo, em entrevista ao SporTV, o jogador falou sobre a situação e frisou que conhecia todas as músicas cantadas pelos torcedores.

Árbitro anula gol de Rodriguinho

Daniel Vorley/AGIF

Na reta final do jogo, o Corinthians chegou a balançar a rede da meta do Red Bull, com Rodriguinho, em chute cruzado na área. O árbitro Vinícius Furlan, porém, anulou o gol ao assinalar falta de Emerson Sheik. O juiz alegou que o atacante empurrou o zagueiro adversário na área.

Gramado em estado razoável

Na véspera da partida, o Moisés Lucarelli recebeu o confronto entre Ponte Preta e Palmeiras. Na ocasião, o gramado do estádio estava muito prejudicado por causa das fortes chuvas que caíram em Campinas no domingo. Nesta segunda-feira, o estado do campo estava bem melhor, com apenas alguns trechos prejudicados. 

Jogos importantes à vista

Após enfrentar o Red  Bull fora de casa, o Corinthians tem dois duelos importantes nos próximos dias. No sábado, o time alvinegro recebe o Palmeiras em Itaquera, no primeiro dérbi da temporada 2018. Quatro dias depois, a equipe estreia na Libertadores contra o Millonarios, na Colômbia.

Gabriel começa no banco

Daniel Vorley/AGIF

Com dois cartões amarelos acumulados, Gabriel começou o jogo no banco de reservas, ao lado de Jadson, que também estava pendurado. O volante foi substituído por Renê Júnior, que fez sua estreia com a camisa do Corinthians em jogos oficiais. O volante titular entrou em campo aos 25 minutos do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA

RED BULL 1 x 1 CORINTHIANS

Data: 19 de fevereiro de 2018, segunda-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Público: 7.027 pagantes (total: 7.439)
Renda: R$ 297.219,00
Competição: Campeonato Paulista (oitava rodada)
Árbitro: Vinícius Furlan
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Herman Brumel Vani
Cartões amarelos: Éverton Silva, Anderson Marques e André Castro (Red Bull); Camacho, Renê Júnior, Emerson Sheik e Henrique (Corinthians)

Gols: Tiago Alves (contra), aos seis, e Juninho Capixaba (contra), aos 23 minutos do segundo tempo.

RED  BULL: Júlio César; Éverton Silva, Anderson Marques, Tiago Alves e Breno Lopes; André Castro, Éder e Claudinho (Thomaz); Éder Luis (Doriva), Ricardo Bueno e Deivid. Técnico: Ricardo Catalá

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Juninho Capixaba (Gabriel); Renê Júnior e Camacho (Maycon); Romero, Rodriguinho e Clayson (Romero); Júnior Dutra. Técnico: Fábio Carille

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos