Sob vaias, São Paulo tropeça de novo e só empata com a Ferroviária

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

Já são três jogos sem vitória. Depois de perder para Santos e Ituano nas últimas duas rodadas do Campeonato Paulista, o São Paulo recebeu a Ferroviária no Morumbi, neste domingo (25), e pressionou o adversário, mas não saiu do 0 a 0. De sobra, ainda viu a torcida chamar o técnico Dorival Júnior de "burro".

O empate deixa o time tricolor com 11 pontos, ainda na liderança do grupo B graças à derrota da Ponte Preta contra o Mirassol. Já a Ferroviária é a lanterna do grupo C com 10 pontos.

O São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira, quando recebe o CRB na primeira partida entre as equipes na terceira fase da Copa do Brasil. Já no Paulista, a equipe visita o Linense no próximo domingo, enquanto a Ferroviária joga em casa contra o Mirassol na sexta-feira.

O melhor: Tadeu

O goleiro da Ferroviária foi o grande destaque da partida. O camisa 1 salvou duas bolas no primeiro tempo e brilhou na etapa final. Foram ao menos quatro grandes defesas, com direito a um milagre após chute à queima-roupa de Cueva aos 31 minutos.

O pior: Valdívia

Ale Cabral/AGIF
Valdivia não aproveitou chance de titular

Na chance que recebeu como titular, o meia não correspondeu e pouco contribuiu no jogo. Ele correu e tentou no primeiro tempo, mas caiu de desempenho na segunda metade da partida e foi substituído aos 16 da etapa final por Nenê, alteração que não agradou a torcida.

Mudanças no time titular

Daniel Vorley/AGIF
Dorival promoveu mudanças no time titular do São Paulo
Sob pressão no São Paulo, Dorival Júnior resolveu mexer na escalação da equipe. Indicado pela diretoria, Nenê perdeu espaço entre os titulares para Valdívia, contratado também nesta temporada, mas a pedido do treinador. Na defesa, a alteração ficou por conta da entrada de Arboleda no lugar de Bruno Alves. Já o suspenso Reinaldo deu vaga para Edimar, enquanto o lesionado Jucilei foi substituído por Hudson.

Dorival é chamado de burro e ouve vaias

Ale Cabral/AGIF
Dorival foi chamado de burro por parte da torcida

A paz que imperou na chegada da equipe mudou durante a partida. Dentro de campo, Dorival Júnior foi bastante pressionado. Ao fim do primeiro tempo, a torcida vaiou a equipe. Já pouco depois a troca de Valdívia por Nenê, o público chamou o treinador de burro.

São Paulo é melhor no 1º tempo

O São Paulo foi melhor no primeiro tempo e criou algumas chances, mas os visitantes conseguiram se salvar. Cueva chegou duas vezes e parou na defesa de Tadeu, enquanto Diego Souza cobrou falta por cima da barreira na melhor chance da etapa inicial e viu o goleiro da Ferroviária espalmar para escanteio. Já nos minutos finais, o camisa 9 escorou de cabeça para Marcos Guilherme, que chutou por cima dentro da pequena área. Do outro lado, a equipe de Araraquara fez Sidão trabalhar aos 41 depois que Velicka cabeceou forte no canto, mas o são-paulino foi buscar.

Pressão na etapa final

Os donos da casa foram com tudo para cima do adversário no segundo tempo e criaram seguidas chances, mas pecaram na finalização. Petros, Cueva, Nenê, Paulinho e Militão foram alguns dos jogadores que finalizaram em direção ao gol da Ferroviária. Porém, o zero não saiu do placar pela falta de pontaria e também pelas boas defesas de Tadeu. 

Briga na porta do estádio

José Eduardo Martins
Integrantes da organiza do São Paulo foram detidos com pedaços de pau nos arredores do Morumbi

Fora do estádio, a polícia teve de conter uma briga entre integrantes da organizada Independente. Representantes de Campinas e de uma facção da capital entraram em confronto durante o primeiro tempo. "São 50 presos, todos da Independente. A briga era entre facções, uma de Campinas e outra de São Paulo. Acredita-se que o pessoal de Campinas começou a briga. Foram apreendidos paus, pedras e fogos de artifício que estavam escondidos em caixas de instrumentos", disse Depieri, o comandante da operação da polícia militar.

Chegada tranquila

Apesar do clima tenso entre torcida e o time neste início de temporada, não houve protesto na chegada da delegação são-paulina ao Morumbi. Poucas pessoas aguardaram o desembarque da equipe na frente do estádio. Existia a possibilidade de uma manifestação da organizada, assim como aconteceu após a derrota para o Ituano, na última quarta-feira.

Aniversário do bi brasileiro

José Eduardo Martins

Para celebrar os 31 anos da conquista do bicampeonato brasileiro, o São Paulo comercializou um copo na partida deste domingo. O Tricolor levantou a sua segunda taça do nacional no dia 25 de fevereiro de 1987 ao derrotar o Guarani, em decisão por pênaltis, em Campinas.

Ficha técnica
São Paulo 0 x 0 Ferroviária

Campeonato Paulista, 9ª rodada
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Auxiliares: Rogério Pablos Zanardo e Vitor Carmona Metestaine
Público: 11.434
Renda: R$ 101.483,52

São Paulo: Sidão; Militão, Rodrigo Caio, Arboleda e Edimar; Petros, Hudson, Valdívia (Nenê) e Cueva; Marcos Guilherme (Paulinho) e Diego Souza (Tréllez). Técnico: Dorival Júnior.

Ferroviária: Tadeu; Alisson, Patrick, Luan e Velicka; Bruno Silva, Moacir e Íkaro (Elvis); Welinton Júnior (Marco Damasceno); Hygor (Fabio Costa) e Léo Castro. Técnico: PC. Oliveira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos