Jailson e Mattos entram na mira do TJD após reclamações no dérbi

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • MARCO GALVãO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Além de ser julgado pela expulsão, Jailson pode ser punido pelas declarações pós-jogo

    Além de ser julgado pela expulsão, Jailson pode ser punido pelas declarações pós-jogo

O Palmeiras vai encarar o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo. Pelo menos esta é a promessa de Antonio Assunção Olim, presidente da entidade. Em conversa com a reportagem do UOL Esporte, Delegado Olim disse que irá convocar o goleiro Jailson e o diretor de futebol Alexandre Mattos a depor no tribunal, em virtude do comportamento de ambos no clássico contra o Corinthians do último sábado. O clube alviverde ainda não foi notificado sobre as duas intimações.

Jailson se tornou pauta no tribunal por dois motivos. Além de ser julgado pela expulsão na derrota por 2 a 0, descrita na súmula como uma jogada de "força excessiva", o goleiro responderá sobre as declarações dadas após o confronto de que "passaram a mão" no Palmeiras, em referência à arbitragem de Raphael Claus. Alexandre Mattos, por outro lado, será abordado pela conversa com o árbitro na Arena Corinthians.

"Mandei convocar o goleiro. Ele tem a questão da agressão, aí vamos ver se terá alguma pena por isso. Imagino que ele tenha falado no calor das emoções, mas vai ter que se explicar por ter falado que "passaram a mão". Ele será chamado. O Jailson primeiro vai passar pelas comissões disciplinares pela expulsão, depois será chamado para se explicar pessoalmente", contou o Delegado Olim, antes de comentar sobre a convocação de Alexandre Mattos.

"Quero saber do Alexandre o porquê ele foi interpelar o árbitro na saída. Ele foi tirar satisfação por ter demorado a marcar o pênalti já nos vestiários, em uma escada. O Andrés Sánchez parece que estava lá, mas ele é presidente. Diretor de futebol interpelar o árbitro é outra coisa, ele não é o presidente do Palmeiras", acrescentou.

A Federação Paulista de Futebol publicou a súmula da partida também nesta segunda-feira. No documento oficial do jogo, Raphael Claus relata a visita de Alexandre Mattos após a partida, tratada como "educada" pelo árbitro. Andrés Sánchez, como repassado por Delegado Olim, também esteve durante a conversa com o palmeirense.

"Informo que após o termino da partida, quando adentrávamos a zona mista, em direção ao vestiário da arbitragem, o sr. Alexandre Mattos, diretor de futebol da equipe SE Palmeiras, veio ao meu encontro respeitosamente perguntando sobre minha decisão no campo de jogo. Conversa, esta, realizada com a presença do presidente do SC Corinthians, Sr. Andrés Sanchez", diz o relato de Raphael Claus.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos