São Paulo chuta muito a gol, mas esbarra em má pontaria e acumula tropeços

Do UOL, em São Paulo

O São Paulo ouviu vaias da torcida e amargou o terceiro tropeço seguido no Campeonato Paulista depois do empate sem gols no último domingo, no Morumbi, contra a Ferroviária. Além da igualdade, o time tricolor perdeu nas últimas rodadas para Santos e Ituano, e essas três partidas tiveram algo em comum: muitos chutes a gol e má pontaria do ataque.

Ao todo, foram 53 chutes, apenas 17 no gol e um gol marcado. Cueva foi o responsável pela única bola na rede no revés por 2 a 1 contra o Ituano. Diante do Santos, foram 19 chutes, apenas quatro na direção certa, enquanto o rival alvinegro deu só cinco chutes (dois certos) e venceu por 1 a 0 no Morumbi.

Contra o Ituano, o São Paulo arriscou mais 14 chutes (cinco certos), contra 11 do adversário (três certos), e ainda viu Cueva perder um pênalti no último lance que custou a derrota por 2 a 1 fora de casa. Já nesse domingo, mais uma chuva de chutes: 20 (oito na direção do gol), contra cinco da Ferroviária (dois certos) no empate por 0 a 0 em casa.

Nesses três jogos que colocaram o São Paulo em crise com a torcida, o técnico Dorival Júnior repetiu uma substituição. No segundo tempo das três partidas, o treinador trocou Diego Souza por Tréllez, as duas maiores esperanças de gol contratadas para esta temporada, mas não obteve sucesso. O camisa 9 tem dois gols em 10 jogos com a camisa tricolor, enquanto o colombiano ainda não marcou pelo clube em quatro partidas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos