São Paulo erra demais, mas busca virada nos acréscimos contra o Linense

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

O São Paulo, novamente, tropeçava em seus próprios defeitos. Em um jogo tomado por passes errados, o Tricolor custou a furar a pior defesa do Campeonato Paulista e conseguia apenas um empate em 1 a 1 com o Linense na noite deste domingo, em Lins. Mas a décima rodada do Estadual terminou com alegria para a equipe de Dorival Júnior. Rodrigo Caio marcou gol salvador para a vitória por 2 a 1 e deixou o time mais confiante para o clássico com o Palmeiras, às 20h30 de quinta-feira, no Allianz Parque.

Murilo, que teve grande atuação, marcou o gol do Linense que abriu o placar no Gilbertão. Os visitantes não demoraram a reagir e conseguiram o empate em grande estilo: tabelinha entre Reinaldo e Cueva e golaço do lateral-esquerdo, que não marcava como são-paulino desde 25 de fevereiro de 2015, quando anotou um sobre o Danubio, do Uruguai, pela Libertadores. Rodrigo também quebrou longo jejum de gols ao decretar a virada aos 47 minutos em bela cabeçada. O último tento havia sido em fevereiro do ano passado, contra o Mirassol.

O gol do zagueiro quebrou jejum de três jogos sem vitória no Paulistão - empate com a Ferroviária em 0 a 0 e as derrotas para Ituano (2 a 1) e Santos (1 a 0). São 14 pontos em dez jogos e liderança do Grupo B garantida. Além disso, esta foi a primeira virada do São Paulo em 2018.

Enquanto o São Paulo tentará buscar sua primeira vitória em clássicos na temporada - já perdeu para Corinthians e Santos, o Linense precisará vencer e torcer por tropeços na 11ª rodada para não ser rebaixado antes do fim da primeira fase. O próximo rival do lanterna, que tem seis pontos, será o Santo André, na quarta-feira, mais uma vez em Lins.

Os melhores

Valdivia fez seu terceiro jogo consecutivo como titular do São Paulo. E provou que vem merecendo as oportunidades dadas pelo técnico Dorival Júnior. O meia-atacante foi o jogador mais proativo do time, voltando para armar, ajudando a marcar e ainda arriscando chutes e dribles - o mais bonito deles, um chapéu sobre Reginaldo. Murilo, autor do gol do Linense, era o melhor em campo pelos mandantes, mas acabou saindo no segundo tempo com lesão e chorou muito com a substituição. 

Os piores

O primeiro gol são-paulino e os bonitos dribles de Valdivia tiveram uma vítima. O lateral-direito Reginaldo foi o ponto mais fraco do Linense neste domingo. Já no São Paulo, quem esteve em pior jornada foi o volante Petros. Apesar de não se esconder e aparecer o tempo todo no ataque, o capitão errou passes demais.

Dúvida da arbitragem

Entre erros de passe e a correria do ataque do Linense, o São Paulo conseguiu levar perigo aos donos da casa aos 20 minutos. Em bola cruzada na área, Hudson aproveitou desvio e bateu forte, da pequena área. O goleiro Pegorari, de dentro do gol, conseguiu reagir rápido e espalmou. Os tricolores chegaram a pedir gol, mas a arbitragem bancou que a bola não cruzou a linha de fundo.

Mandantes na rede. Gol legal?

Outro momento que levantou dúvidas envolvendo a arbitragem aconteceu aos 37 minutos. Murilo fez boa jogada individual e bateu rasteiro, sem chances para Jean. No lance, porém, houve reclamações sobre um suposto impedimento de Wilson, que precisou saltar para não desviar a bola após o chute. O centroavante do Linense estava em posição irregular, mas para a arbitragem não participou da jogada. 

Brecha no paredão

Trunfo do São Paulo neste início de ano, a defesa voltou a ser vazada depois de passar ilesa nos jogos contra Ferroviária e CRB. O gol de Murilo também foi o primeiro sofrido pelo goleiro Jean pelo Tricolor - o arqueiro estreou contra o CRB após Sidão se lesionar. Na temporada, são oito tentos sofridos pelos são-paulinos em 13 partidas.

Saudações ao Rei

Foram necessários cinco minutos para o São Paulo buscar o empate. E o gol saiu mais uma vez em jogada bastante trabalhada por Dorival Júnior. Reinaldo arrancou pela esquerda, tocou para Cueva e se projetou para receber na área e soltar pancada no ângulo de Pegorari. Um golaço, em lance muito similar ao gol de Militão contra o CRB. Foi o quarto gol de Reinaldo pelo Tricolor em 116 jogos, o primeiro desde o retorno. A noite só não foi melhor para o lateral porque dores musculares o obrigaram a deixar a partida no intervalo para dar lugar a Edimar.

Cuidado, Jean!

Jean tem sido muito elogiado pela qualidade para jogar com os pés. Assim, inclusive, armou a jogada do primeiro gol do São Paulo contra o CRB, marcado por Valdivia. Mas contra o Linense o goleiro deu um susto na torcida. Ao receber arremesso lateral de Militão no início do segundo tempo, o camisa 1 matou no peito e preparou chutão, mas acertou a bola em Wilson e só pôde torcer para que ela saísse pela linha de fundo.

No quase

O São Paulo, ainda que não tenha jogado um bom futebol, poderia ter virado o jogo se tivesse mais capricho para finalizar. Ainda no primeiro tempo, Brenner já havia desperdiçado chance preciosa após enfiada de Cueva. No segundo, Rodrigo Caio, de cabeça, e Valdivia, de fora da área, também ficaram no quase contra o goleiro Pegorari.

Aposta na cadência

Depois de ver sua formação mais leve sofrer com um gramado irregular, que prendia a bola, Dorival resolveu apostar em um jogo de mais cadência e força física. Saíram Cueva e Marcos Guilherme, entraram Nenê e Diego Souza. O primeiro conseguiu belo passe para Brenner soltar pancada e parar em Pegorari. No fim, deu a assistência salvadora para Rodrigo Caio. Diego pôde atuar como meia pela primeira vez na temporada, mas pouco apareceu.

Herói inesperado

Rodrigo Caio nem sequer treinou com o time titular na sexta-feira. Trabalhou no sábado e foi para Lins como dúvida. No primeiro tempo, precisou de atendimento por incômodo no tornozelo direito. Já nos minutos finais do jogo, se jogou três vezes para evitar finalizações do Linense na área. E, nos acréscimos, subiu muito para marcar, de cabeça, seu primeiro gol em 13 meses. Muita comemoração dos jogadores e um abraço apertado do zagueiro no técnico Dorival Júnior.

FICHA TÉCNICA:
LINENSE 1X2 SÃO PAULO

Local: Gilbertão, em Lins (SP)
Data/Hora: 4 de março de 2018, às 19h30
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo
Assistentes: Miguel Caetano Ribeiro da Costa e Luiz Alberto Andrini Nogueira
Cartões amarelos: Reginaldo, Matheus Lopes e Fernandinho (LIN); Rodrigo Caio (SAO)

Gols: Murilo, aos 37 minutos do primeiro tempo (LIN); Reinaldo, aos 42 minutos do primeiro tempo, e Rodrigo Caio, aos 47 minutos do segundo tempo (SAO)

LINENSE: Pegorari; Reginaldo, Adalberto, Matheus Lopes e Fernandinho; Marcão Silva, Bileu, Murilo (Eduardo) e Danielzinho (Giovanni); Wilson e Thiago Umberto (Kauê). Técnico: Márcio Fernandes.

SÃO PAULO: Jean, Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Reinaldo (Edimar); Hudson, Petros e Valdivia; Marcos Guilherme (Nenê), Cueva (Diego Souza) e Brenner. Técnico: Dorival Júnior.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos