Sob olhares de Aguirre e com protesto, São Paulo vence de virada no Morumbi

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Nem a vitória de virada ofuscou os protestos dos torcedores são-paulinos. Em uma tarde marcada por críticas dentro e fora do Morumbi, o São Paulo derrotou o Red Bull por 3 a 1 e confirmou a liderança do Grupo B. O jogo válido pela última rodada da fase de grupo ainda teve a presença de Diego Aguirre na tribuna de honra - o uruguaio foi anunciado horas antes como o novo treinador da equipe.

Comandado pelo interino André Jardine, o São Paulo saiu atrás no placar após uma falha do goleiro Jean. A equipe, diante de poucos torcedores, empatou com um gol contra ocorrido após jogada construída por Nenê. Na etapa final, Arboleda, de cabeça, virou o placar. Marcos Guilherme, em seguida, fez o terceiro gol.

Com a vitória, o São Paulo chegou à marca de 17 pontos, dois à frente do São Caetano, que empatou com o Bragantino fora de casa. A equipe são-paulina, dessa forma, decidirá a vaga na semifinal com o time do Abc em casa.

O São Paulo volta a campo na próxima quarta-feira para enfrentar o CRB pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O jogo será em Maceió, às 19h30 (de Brasília). Na ida, o time tricolor venceu por 2 a 0. A primeira partida das quartas do estadual será disputada no fim de semana.

O melhor: Nenê

O jogador enfim teve uma boa apresentação com a camisa do São Paulo. O meia foi fundamental para o gol de empate do time tricolor no primeiro tempo, além de fazer boas tabelas e quase virar o placar no começo da etapa final em um chute de fora da área.

O pior: Aderlan

Titular com as modificações do técnico- interino André Jardine, o defensor são-paulino falhou feio no lance do gol do Red Bull ao recuar a bola para o goleiro Jean após um tiro de meta. Além disso, depois de errar, o zagueiro ficou parado, sem fazer a marcação no contra-golpe do Red Bull. 

Diego Souza inicialmente pelo meio

Sob o comando de André Jardine, o São Paulo entrou em campo com uma formação diferente. Diego Souza ganhou uma chance e atuou no meio-campo ao lado de Nenê e Caíque. O colombiano Tréllez foi escalado na referência do ataque, mas nem voltou para a etapa final - com isso, Diego passou a atuar como centroavante.

Red Bull marca após falha de Jean

O jogo começou morno no Morumbi, com muita marcação no meio-campo e poucas jogadas próximas às áreas. Atuando como visitante e sem pretensões no campeonato, o Red Bull contou com a falha de Jean. No lance, Éder Luís roubou a bola e serviu Edmílson, que encheu o pé para fazer 1 a 0 aos nove minutos.

Nenê para em Júlio César

O São Paulo tentou aos poucos retomar as rédeas da partida. Minutos depois, a equipe tricolor esboçou uma blitz contra a meta do Red Bull. Na melhor chance, Nenê tabelou com Diego Souza e concluiu sem deixar a bola cair no chão. Atento, Júlio César conseguiu evitar o empate.

Empate com gol contra

A postura mais agressiva deu resultado aos 31. O São Paulo, que passou a explorar bem o lado direito do ataque, chegou ao empate em uma jogada de Nenê. O camisa 7 recebeu pelo lado do campo, avançou e cruzou rasteiro na tentativa de achar Tréllez. Nininho tentou cortar e marcou contra no Morumbi.

Trellez perde chance

Três minutos depois, embalado pelo gol de empate, o São Paulo quase virou. Após nova tabela entre Diego Souza e Nenê, Tréllez recebeu na frente e, mesmo marcado pelo zagueiro adversário, conseguiu finalizar para o gol. A bola saiu rente à trave da meta defendida por Júlio César.

Mudanças já no intervalo

Depois de deixar o gramado sob protestos, o São Paulo voltou para o segundo tempo com duas mudanças no time. Jardine tirou o volante Pedro Augusto, que já tinha cartão amarelo, para colocar Liziero. No ataque, promoveu a entrada de Marcos Guilherme na vaga de Tréllez. Com isso, Diego Souza passou a atuar na área.

Torcida pede Valdívia

Os poucos torcedores que foram ao Morumbi chegaram a pedir a entrada de Valdívia no time. A manifestação se deu em duas oportunidades, no começo do segundo tempo. Aos 16 minutos, Jardine atendeu à solicitação ao chamar o jogador que estava se aquecendo atrás do gol.

A substituição surtiu resultado. O jogador entrou bem na partida, dando mais movimentação ao meio de campo são-paulino, e serviu Marcos Guilherme, que fez o terceiro gol da vitória.

Arboleda vira o placar

O zagueiro equatoriano redimiu a falha da defesa no primeiro tempo, fazendo o segundo gol do São Paulo e virando o resultado do jogo. Após cobrança de falta na área do Reb Bull, Arboleda subiu mais do que os adversários e colocou a bola na rede.

Primeira vez de Liziero

Estreante no time profissional do São Paulo, o meia Liziero teve vontade em campo e mostrou que tem potencial para crescer na equipe. Ele participou de boas jogadas, correu em todas as partes do campo e ajudou a construir a vitória do tricolor.

Protesto silencioso

O jogo foi marcado por protestos dentro e fora do Morumbi. No entorno do estádio, cerca de 200 torcedores uniformizados fizeram um 'marcha fúnebre' antes e durante a partida. Nas arquibancadas, poucos espectadores apoiaram o time. No intervalo, muitos vaiaram a equipe e até xingaram alguns atletas.

Aguirre já chegou (ou voltou)

Anunciado poucas horas antes do duelo, o treinador uruguaio assistiu à partida em uma das cabines do Morumbi, ao lado de Raí. Aguirre assinou contrato com o clube na manhã deste domingo. O vínculo se encerra em dezembro próximo.

Reencontro no Morumbi

O jogo também acabou marcado pelo reencontro entre o meia Thomaz e o São Paulo. Contratado no ano passado, o jogador foi emprestado ao Red Bull no começo da temporada. Ele retornará ao Morumbi ao fim do estadual.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 3 x 1 RED BULL

Data: 11 de março de 2018, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Competição: Campeonato Paulista (12ª rodada)
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Público: 9 mil pagantes
Renda: R$ 229.340,00
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Auxiliares: Fabrício Porfírio de Moura e Enderson Emanoel Turbiani da Silva
Cartões amarelos: Pedro Augusto (São Paulo); Rayne e Nininho (Red Bull)

Gols: Edmílson, aos nove e Nininho (contra), aos 32 minutos do primeiro tempo; Arboleda, aos 23, e Marcos Guilherme, aos 27 minutos do segundo tempo.

SÃO PAULO: Jean; Bruno, Arboleda, Aderllan e Júnior Tavares; Petros e Pedro Augusto (Liziero); Nenê, Diego Souza e Caíque (Valdívia); Trellez (Marcos Guilherme). Técnico: André Jardine.

RED BULL: Júlio César; Nininho, Anderson Marques, Tiago Alves e Breno Lopes; André Castro, Rayne (Doriva), Thomaz (Matheus Oliveira) e Claudinho; Edmílson (Tatá) e Éder Luis. Técnico: Ricardo Catalá

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos