Rival do SP, Pintado diz que "se ninguém atrapalhar Raí vai ter sucesso"

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Vorley/AGIF

    Pintado fez história no São Paulo e hoje comanda o São Caetano, rival nas quartas

    Pintado fez história no São Paulo e hoje comanda o São Caetano, rival nas quartas

O São Paulo vai enfrentar um velho conhecido nas quartas de final do Campeonato Paulista. Campeão da Libertadores e do Mundial em 1992 e ex-auxiliar técnico do clube, Pintado é o treinador do São Caetano, adversário do Tricolor no mata-mata, que começa neste sábado, às 16h, no Anacleto Campanella, no ABC. Nestas passagens pelo Morumbi, ele criou laços com Raí, atual diretor de executivo de futebol. Por isso, o hoje adversário espera que, depois da série eliminatória, o amigo tenha sucesso na nova empreitada. 

"Ele [Raí] é um cara amigo, que se ninguém atrapalhar vai dar certo. Espero poder dar um abraço e cumprimentá-lo depois da partida", disse Pintado, em entrevista ao UOL Esporte

A saída de Pintado do São Paulo aconteceu no ano passado durante a crise gerada pela demissão de Rogério Ceni, que era o treinador da equipe até julho de 2017. O auxiliar foi primeiro afastado do time profissional, para depois se desligar do clube. Apesar da ferida, ele prefere não ver as quartas de final como uma maneira de se vingar.

"Claro que é diferente [enfrentar o São Paulo]. Tenho uma ligação com o clube e uma história de bons momentos. Isso não sai tão fácil. Não vou encarar como uma vingança, mas como uma oportunidade. Até para agradecer a oportunidade que o São Caetano me deu", disse o treinador.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista com Pintado:  

Raí, Ricardo Rocha e Lugano vão ter sucesso?

Podem dar certo. Primeiro porque são pessoas do futebol, que sabem o que os jogadores vão sentir. Eles têm uma credibilidade muito grande. E também nem tudo está errado no São Paulo. Então, eu acredito. Mas tem dificuldades. Não é fácil pedir para a torcida ter calma depois de tantos anos [sem títulos]. 

Volta ao São Paulo

Eu tive o sonho, eu me preparei para isso, só não conseguir trabalhar como gostaria. Era o lugar certo só que na hora errada. Não tenho mais esse sonho de voltar.  

Mágoa

Eu fiquei chateado, mas isso ficou no passado. O São Paulo não me deve nada. Só quero me lembrar do grande São Paulo, que não existe mais. Não quero me lembrar das dificuldades.

Conversa com Raí

Não conversei com o Raí depois que assumi o São Caetano. Antes, tinha trocado algumas mensagens sobre o que ele iria encontrar. Sempre pedi para ele voltar, para o São Paulo ter alguém com o perfil do Raí.

Presente e futuro do Azulão

Está muito claro que a parte tática é respeitada no São Caetano. É muito difícil enfrentar o São Caetano, temos uma equipe com linhas próximas, bons jogadores e só tenho a agradecer a eles. Acho que estamos prontos para enfrentar qualquer equipe. Fico feliz por terem me chamado. É um projeto novo, que me interessou muito, para melhorar as condições do clube. Queremos fazer o São Caetano voltar aos bons momentos.

Nota da redação: Pintado tem contrato até o fim deste ano com o São Caetano e recebeu proposta para renovar por mais uma temporada.

Trabalho no São Caetano

Foi importante essa parte final do Campeonato Paulista. Somos uma equipe que conseguiu partir do último lugar para a classificação desde que eu cheguei. Acho que é um trabalho consistente e muito positivo.

Cansaço tricolor

Para a gente é importante o desgaste do São Paulo ser maior do que o nosso. Mas a potência e a força do São Paulo superam qualquer dificuldade.

Nota da redação: São Paulo disputou uma partida contra o CRB, na quarta-feira, em Alagoas, e teve apenas um dia para treinar antes das quartas de final. 

Favoritismo

O São Paulo é sempre favorito. A responsabilidade é deles. Vão decidir no Morumbi, que é a casa deles. 

Ficha técnica

Campeonato Paulista, quartas de final, partida de ida

Local: estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul (SP)
Data-Hora: 17/3/2018 
Horário: 16h (Brasília)
??Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Auxiliares: Herman Brumel Vani  e Alberto Poletto (ambos de SP)

São Caetano: Paes; Alex Reinaldo, Domingues, Magrão e Lucas Pavone; Esley, Paulinho Santos, Marino e Chiquinho; Stéfano Yuri e Carlão. Técnico: Pintado.

São Paulo: Jean; Militão, Rodrigo Caio, Arboleda e Júnior Tavares; Jucilei, Petros e Cueva; Valdívia, Diego Souza e Marcos Guilherme. Técnico: Diego Aguirre.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos