Tréllez entende "bronca" da torcida e espera sequência de gols no SP

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo (SP)

O São Paulo respira um pouco mais aliviado. Pressionado, o time derrotou o São Caetano por 2 a 0, nesta terça-feira, no Morumbi, e garantiu a classificação para a semifinal do Campeonato Paulista. Um dos responsáveis pelo resultado positivo foi o atacante Santiago Tréllez, que também era alvo de críticas, marcou o primeiro gol com a camisa do time e espera repetir a dose na sequência da competição.

"Estou contente, foi um gol importante, tínhamos de pressionar, mas graças a Deus conseguimos fazer o gol. É verdade, o atacante sempre vai ficar pressionado por não fazer gols, estava chateado por não marcar. Mas tenho de continuar trabalhando e agora vai vir muito mais", afirmou o colombiano, que aproveitou falha do goleiro Paes para marcar depois de oito partidas.

"Quero exaltar o que fiz hoje, assim como o time. O treinador vai decidir quem joga. Meu trabalho é dar tudo nos treinos e nos jogos. Estar aqui é muito bom para mim e jogar mais, fazer um gol dá confiança para um centroavante. Gosto de pressionar os zagueiros e o goleiro, que acabou perdendo o controle da bola e eu pude aproveitar", encerrou.

Preocupação com Valdivia

Quem preocupou um pouco o torcedor foi Valdívia. O meia atacante deixou o campo após o primeiro tempo por causa de dores na coxa esquerda. "Destaco a importância do grupo, quem entrou foi bem. Nossa equipe está de parabéns. No primeiro jogo estava tentando fazer o possível para ficar no campo, estava doendo um pouco e tive de sair", explicou o meia, que viu o técnico Diego Aguirre ser vaiado quando o trocou por Lucas Fernandes no intervalo.

"A torcida não sabia, é claro. Eu que cheguei e falei para sair. O Lucas entrou e foi muito bem. É a importância do grupo. Vou levar uma dura, com certeza (risos). O campo tava pesado, o jogo muito corrido e eu insisti. Certeza que vou levar um puxão de orelha", brincou Valdivia, que será examinado nesta quarta-feira.

"Não sei [se vou ter condições de jogar a semifinal], vou fazer exame ainda. Está doendo, vamos esperar amanhã [quarta] para ver", completou o meia atacante.    

Bem-humorado, o jogador ainda falou que poderá levar uma bronca do treinador por ter jogado nesta quarta-feira, pois já havia sentido dores na região. "Eu estava bem para jogar, mas a partida estava muito corrida e deu uma pesada. Ele perguntou se eu estava bem, eu disse que estava doendo muito. Com certeza, ele vai me dar um puxão de orelha", brincou o jogador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos