Corinthians resolve no 1º tempo, elimina Bragantino e pega o SP na semi

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

O Corinthians entrou em campo a 200 km/h para virar o placar contra o Bragantino em Itaquera. Com a tarefa cumprida logo no primeiro tempo, o time de Fábio Carille venceu por 2 a 0, nesta quinta-feira (22), e garantiu uma vaga na semifinal do Campeonato Paulista - o adversário será o São Paulo.

Para eliminar o Bragantino, o Corinthians, com o apoio de 32 mil torcedores, foi às redes com o lateral esquerdo Sidcley e o volante Maycon, em jogadas de paciência e toque de bola no meio-campo. Nos dois lances, chutes de média distância, com força, venceram o goleiro do Bragantino.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, já para enfrentar o São Paulo. O clássico será no Morumbi e terá início às 16h (de Brasília). A partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira, em Itaquera, às 21h45.

O melhor: Clayson

Daniel Vorley/AGIF

Endiabrado. Essa é a definição para o meia-atacante na noite desta quinta-feira. Pelo lado esquerdo, Clayson driblou, abriu espaços e criou boas chances. No lance do primeiro gol, ajudou ao puxar a marcação e deixar Clayson na boa para concluir.

O pior: Júnior Dutra

Marcello Zambrana/AGIF

O Corinthians novamente sentiu muito a falta de um centroavante, um jogador na referência do ataque. No primeiro tempo, um lance resumiu bem a atuação de Júnior Dutra: sozinho, com a bola pingando na área, o atacante mandou por cima do gol e levou a torcida à loucura.

4-2-3-1 de volta

Daniel Vorley/AGIF

Com o retorno de Júnior Dutra ao time titular, o Corinthians abandonou o esquema 4-2-4, sem centroavante, adotado a partir do clássico com o Palmeiras. Na partida contra o Bragantino, a equipe de Fábio Carille atuou no 4-2-3-1, com Dutra na área. No meio-campo, Ralf e Maycon atuaram na contenção, com Clayson, Rodriguinho e Mateus Vital mais à frente.

Corinthians com a bola...

Em busca de pelo menos dois gols em Itaquera, o Corinthians se lançou ao ataque desde os primeiros minutos. Com posse de bola e movimentação constante, o time da casa tentava furar o bloqueio imposto pelo Bragantino no meio-campo.

...Bragantino com o contra-ataque

Com a vantagem e quase nenhuma posse de bola no início da partida, o Bragantino recorreu ao contra-ataque para tentar assustar o Corinthians. Com essa estratégia, Léo Jaime se tornou peça-chave pelo lado esquerdo.

Clayson quase faz

Aos 16 minutos, o Corinthians teve a primeira grande chance para abrir o placar. Após passe em profundidade de Mateus Vital, Clayson recebeu, fez uma finta de corpo na área e bateu rente à trave esquerda do goleiro do Bragantino.

Rodriguinho arrisca de longe

Com a marcação cerrada colocada em prática pelo Bragantino, o Corinthians também passou a utilizar os chutes de longe para tentar fazer 1 a 0. Somente Rodriguinho finalizou três vezes dessa forma em 20 minutos de jogo.

Gol maduro

Júnior Dutra levou a torcida à loucura em Itaquera aos 28 minutos. Mas não por causa de um gol ou bela jogada. Foi por um erro inacreditável. Depois de uma boa jogada de Ralf pela direita e um bate-rebate na área, o atacante concluiu sozinho da marca do pênalti e isolou a bola.

Sidcley abre o placar


Em uma blitz constante em cima do Bragantino, o Corinthians conseguiu furar o bloqueio do time de Bragança. Ralf, bem na partida, abriu o jogo para o lado esquerdo e encontrou Sidcley. O lateral recebeu, contou com a movimentação de Clayson e chutou forte. A bola cruzada bateu no zagueiro Guilherme Mattis e entrou.

Golaço na Arena


O segundo gol veio na reta final do primeiro tempo. O Corinthians, com paciência, trocou passes na intermediária e conseguiu um espaço para finalizar. Maycon, com liberdade, arriscou de fora da área, pegou na veia e mandou no ângulo para fazer 2 a 0 na Arena de Itaquera.

Bragantino volta com mudanças

Com o resultado desfavorável, o técnico Marcelo Veiga repetiu a estratégia da partida de ida. Logo no intervalo, o treinador resolveu sacar o atacante Léo Jaime para promover a entrada de Ítalo, que incendiou o jogo disputado no Pacaembu.

Corinthians mantém postura

Marcello Zambrana/AGIF

Mesmo com 2 a 0 a favor no placar, o time de Carille manteve a postura do primeiro tempo, com posse de bola no campo de ataque nos minutos iniciais da etapa final. Aos 16, Rodriguinho perdeu grande chance em um chute na área. A bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo. Em seguida, Maycon parou no goleiro Alex Alves.

Filme repetido

Marcello Zambrana/AGIF

O Corinthians voltou a virar o placar em um mata-mata depois de quatro anos. E justamente sobre o Bragantino. Na temporada 2014, o time do interior foi eliminado após vencer o primeiro jogo por 1 a 0 e ser derrotado por 3 a 1 em Itaquera.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 x 0 BRAGANTINO

Data: 22 de março de 2018, quinta-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Competição: Campeonato Paulista (volta das quartas de final)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Público: 32.930 pagantes (total: 33.192)
Renda: R$ 1.554.163,80
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Tatiane  Sacilotti Camargo
Cartões amarelos: Balbuena (Corinthians); William Schuster e Diego Macedo (Bragantino)

Gols: Sidcley, aos 30, e Maycon, aos 44 minutos do primeiro tempo.

CORINTHIANS: Cássio; Mantuan, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf e Maycon; Mateus Vital (Romero), Rodriguinho e Clayson (Pedrinho); Júnior Dutra. Técnico: Fábio Carille.

BRAGANTINO: Alex Alves; Diego Macedo, Lázaro, Guilherme Mattis e Fabiano (Gerley); Adenílson e William Schuster; Vitinho, Danilo Bueno (Artur) e Léo Jaime (Ítalo); Matheus Peixoto. Técnico: Marcelo Veiga.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos