Palmeiras vira "bicho-papão" do Paulista e faz rivais torcerem para fugir

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

Após massacrar o Novorizontino com uma vitória por 8 a 0 no placar agregado dos dois jogos, o Palmeiras chega à semifinal do Paulistão como o time a ser batido. A melhor campanha do campeonato, o ataque mais produtivo, a defesa mais sólida e a goleada mais elástica são algumas das credenciais que fazem com que a equipe de Roger Machado seja hoje considerada o "bicho-papão" do torneio.

Nas redes sociais, tem sido fácil identificar até torcedores de times rivais torcendo para não enfrentar o Palmeiras. Ao longo da última quarta-feira, são-paulinos e santistas já temiam um possível encontro com o time alviverde nas redes sociais.

Atualmente, os únicos adversários possíveis para o Palmeiras na semi são Santos (caso o Corinthians elimine o Bragantino, ou caso a equipe do interior avance com vitória ou empate) ou Bragantino (caso o time perca do Corinthians, mas avance nos pênaltis). Em ambos os casos, o Palmeiras surge como favorito - tanto na frieza dos números quanto pelo desempenho que a equipe vem apresentando em campo.

As estatísticas são incontestáveis a favor dos comandados de Roger. O Palmeiras tem a melhor campanha do Paulista (32 pontos), o melhor ataque (27 gols), a melhor defesa (8 gols sofridos), a maior goleada (5 a 0 sobre o Novorizontino) e o artilheiro do torneio (Borja, com seis gols). Enquanto os outros times grandes sofreram nas quartas, o alviverde atropelou.

Em campo, também é possível ver um time cada vez mais entrosado, melhor fisicamente e com jogo coletivo mais afiado. Desde a derrota para o Corinthians, a equipe tem apostado em uma marcação pressão que sufoca os adversários no campo de defesa, e marcado gols que mesclam qualidade individual com jogadas trabalhadas em conjunto.

Nas palavras de Roger, a "engrenagem" vem funcionando. Mas o treinador, refletindo uma postura que o Palmeiras tem tomado desde que encerrou o ano passado sem títulos, tem o cuidado de desviar do favoritismo e ressaltar que a equipe precisa aliar raça e vontade à técnica se quiser ganhar alguma coisa em 2018.

"O jogo era eliminatório e não estava resolvido", disse ele após os 5 a 0, sendo que o Palmeiras já havia feito 3 a 0 na ida. "Estava encaminhado em função do bom resultado fora, mas a partida não estava definida. Fiquei muito satisfeito em função dessa intensidade do jogo, dos atletas entenderem, compreenderem que nessa fase da competição é importante evoluir dentro de campo. Esses aspectos são relevantes, a intensidade, a concentração e o jogo coletivo acima de tudo".

A campanha do Palmeiras já garante que o time terá o direito de fazer o segundo jogo em casa tanto na semifinal quanto em uma eventual final. O jogo entre Corinthians e Bragantino, que definirá o próximo adversário alviverde, acontece a partir das 20h desta quinta-feira (22).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos