Em noite de Jaílson, Palmeiras bate Santos e abre vantagem na semifinal

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras levou a melhor na primeira semifinal do Campeonato Paulista. Graças a Jaílson. O goleiro, que foi liberado para entrar em campo após efeito suspensivo, fez pelo menos quatro grandes defesas ao longo da partida e garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Santos, em duelo disputado na noite deste sábado (24), no estádio do Pacaembu, e que marcou o reencontro de Lucas Lima com a torcida santista. O gol palmeirense foi marcado por William, logo aos 12min de jogo.

O time alviverde teve controle da partida na etapa inicial, mas seu setor defensivo acabou dando bobeira em diversos lances, o que permitiu ao Santos gostar da partida e pressionar o rival, especialmente no segundo tempo. A sorte do Palmeiras é que Jaílson estava em noite inspiradíssima.

O Palmeiras agora joga pelo empate na terça-feira (27), às 20h30, novamente no Pacaembu, para avançar à grande decisão do Paulistão. Já o Santos precisa vencer por um gol de diferença para levar o duelo para os pênaltis – e de um triunfo por dois gols para se classificar.

O melhor: Jaílson

Jaílson foi liberado após efeito suspensivo e não só deu conta do recado como foi o melhor em campo no Pacaembu. Foram pelo menos três grandes defesas ao longo da partida. Salvou a desatenta defesa palmeirense.

O pior: Diogo Vitor

Aparentemente nervoso com o clássico, errou muitos passes e perdeu muitas bolas. Acabou substituído na metade da segunda etapa depois de não aproveitar um contra-ataque e mais uma vez ser desarmado.

Palmeiras domina 1ºT, mas leva sustos. Jaílson salva

Tranquilo em campo, o Palmeiras soube controlar o jogo na maior parte do primeiro tempo. Começou melhor e depois de bela jogada iniciada por Keno chegou ao gol, aos 12min, com Dudu cruzando rasteiro e encontrando William, livre, dentro da pequena área. Mais consistente e tocando a bola com facilidade, teve oportunidades para ir para cima e ampliar, mas não o fez. Assim, deixou o Santos crescer e viu Jaílson fazer dois milagres aos 44min, primeiro em chute à queima-roupa de Gabigol (após falha feia de Thiago Martins) e depois em cabeceada de Renato.

Torcida do Santos 'marca' Lucas Lima

Ale Cabral/AGIF
Como já era esperado, o ex-santista Lucas Lima foi vaiado pelos torcedores desde a primeira vez que encostou na bola. "Lucas Lima, vai se f..., o meu Santos não precisa de você" foi um dos cantos ouvidos no Pacaembu. Foi, aliás, a primeira vez que o meia reencontrou a torcida santista. No primeiro duelo entre as equipes, só a equipe alviverde compareceu. Neste sábado, teve boa atuação, mas longe de ser decisivo.

Marcos Rocha sente a coxa e deixa o campo

Bem no primeiro tempo, Marcos Rocha – maior ladrão de bolas do Campeonato Paulista – precisou ser substituído logo no começo do segundo tempo. O lateral palmeirense sentiu a coxa e deu lugar a Tchê Tchê.

Santos pressiona e Jaílson volta a brilhar

Ale Cabral/AGIF
O Palmeiras não conseguiu manter o controle de jogo na etapa final. O Santos, por sua vez, voltou mais ligado, e com isso passou a pressionar o rival. Porém, não conseguiu passar por Jaílson, que fez mais pelo menos duas grandes defesas e garantiu o triunfo. Jair Ventura buscou o empate apostando em Rodrygo (pedido pela torcida), Jean Mota e Vitor Bueno, mas não adiantou.

400 vezes Renato

Ale Cabral/AGIF
Com a ausência de Léo Cittadini, vetado pelo departamento médico, Renato ganhou mais uma chance como titular no time do Santos. Foi, inclusive, o jogo de número 400 do experiente meio-campista com a camisa alvinegra. Não é para qualquer um.

Santos banca gerador

Secretaria de Esportes de São Paulo
Diante dos recentes apagões no Pacaembu, um gerador foi pago pelo Santos para este primeiro jogo da semifinal para garantir a energia no estádio em caso de queda. No duelo de volta, também marcado para o Pacaembu, a responsabilidade será do Palmeiras, mandante da partida. De acordo com técnico do estádio, o gerador funciona junto com a energia fornecida pela Eletropaulo.

SANTOS 0 X 1 PALMEIRAS

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 24/03/2018 (sábado)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Tatiane Sacilotti dos Santos
Público e renda: 19.546 / R$ 723.270,00
Cartões amarelos: Daniel Guedes e Alison (Santos) Thiago Santos e Dudu (Palmeiras)
Gol: Willian, aos 12min do primeiro tempo

SANTOS
Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison; Eduardo Sasha, Renato (Vitor Bueno), Diogo Vitor (Rodrygo) e Arthur Gomes (Jean Mota); Gabigol
Técnico: Jair Ventura

PALMEIRAS
Jailson; Marcos Rocha (Tche Tche), Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luís; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique (Moises) e Lucas Lima; Dudu, Keno e Willian
Técnico: Roger Machado

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos