Raí acusa Carille de tentar de criar clima tenso entre SP e Corinthians

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri/Divulgação

    O diretor de futebol do São Paulo, Raí, criticou a postura do técnico do Corinthians

    O diretor de futebol do São Paulo, Raí, criticou a postura do técnico do Corinthians

O diretor executivo de futebol do São Paulo, Raí, comentou as declarações do treinador do Corinthians, Fábio Carille, sobre um desentendimento com o comandante são-paulino, Diego Aguirre, no clássico deste domingo (25), no Morumbi. Na ocasião, o alvinegro questionou a postura do colega, que não o cumprimentou antes da partida, que terminou com a vitória por 1 a 0 para os donos da casa. O dirigente teme que a rusga possa criar um clima pesado no segundo jogo da semifinal, que será nesta quarta-feira, na Arena Corinthians. 

"A gente viu alguns acontecimentos extracampo. Essa coisa do Carille com o Aguirre eu acho desnecessária tornar público. Foi algo que eles conversaram entre eles, nada sério. Então, me pareceu uma tentativa de criar ambiente, um clima tenso para o jogo de volta. A gente sabe que lá no Itaquerão tem esse clima quente, tem alguns históricos. É claro que preocupa", disse Raí, que espera não ver o clima quente entre as duas equipes influenciar na arbitragem do segundo jogo da série.

"A gente sabe que tem um árbitro [Vinicius Gonçalves Dias Araújo ] competente, que é mais novo e foi escolhido pela federação. Ele ainda não apitou grandes clássicos, mas a gente acredita nele. Mas esse ambiente que tentou ser criado não ajuda nenhuma arbitragem ou facilita em nada", completou o ex-jogador.

Além da discussão com Aguirre, o clássico de domingo ficou marcado também por uma polêmica entre Nenê e Carille. Na hora de comemorar o gol, o jogador do Tricolor parou em frente ao banco de reservas alvinegro. Tal postura foi vista como uma provocação e o meia atacante recebeu o cartão amarelo.  

"O São Paulo está fazendo o que é natural. Ficou evidente que não teve nada demais, nenhuma falta de respeito. Muito pelo contrário, o Aguirre eu já conheço há muito tempo. Ele é um dos treinadores que mais respeitam e são elegantes que eu conheço. Tudo que está sendo comentado do nosso lado é para criar um clima bom de jogo, um clima de decisão e para que seja um grande espetáculo", disse o dirigente, que cogita a possibilidade de o treinador corintiano ter dado tais declarações com a intenção de desviar o foco após a derrota.

"Por ser pós-jogo, depois de uma derrota, isso nos leva a crer [que foi pensado por Aguirre]. Mas não posso a afirmar que teve uma tentativa neste sentido. Mas isso não está nos atrapalhando, só preocupa."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos