Sidão exalta SP, mas diz: "Não tem como sair de cabeça erguida em derrota"

Do UOL, em São Paulo (SP)

O São Paulo, com uma atuação consistente, sem sustos, estava com a mão na vaga para a final do Campeonato Paulista até os 47 minutos do segundo tempo na noite desta quarta-feira. O time era muito seguro, principalmente nas bolas aéreas, até que Rodriguinho apareceu entre os defensores, no único vacilo do Tricolor na partida, e levou a decisão para os pênaltis com 1 a 0. Sidão até defendeu a penalidade do próprio Rodriguinho, mas Diego Souza e Liziero acabaram parando em Cássio e o Corinthians se classificou para enfrentar o Palmeiras na final.

A entrega dos tricolores nas duas partidas contra os alvinegros foi muito elogiada, mas a sensação de perder a chance de disputar uma final depois de seis anos do título da Copa Sul-Americana foi de frustração e abateu os atletas. Há ainda o peso por ter sido alcançado o maior jejum de títulos do clube do Morumbi no Estadual na história, superando a seca entre 1957 e 1970. Sidão, que esteve perto de ser herói, não escondeu a tristeza.

"Não (sai de cabeça erguida) gente queria a vaga. Esse é o espírito, resgatar esse São Paulo e dar orgulho pro torcedor. Mas não tem como sair de cabeça erguida com derrota, não. Estou chateado. A gente fez um grande trabalho. Resultado nos pênaltis, loteria. Difícil, difícil. A gente queria muito essa vaga", afirmou o goleiro, ao SporTV.

Na disputa de pênaltis, o São Paulo saiu atrás com o erro de Diego Souza, mas Sidão recolocou o time no páreo. A decisão da vaga saiu só na primeira rodada de cobranças alternadas, quando Liziero se prontificou a bater e errou, com a bola tocando em Cássio e na trave antes de sair. "Até batemos bem os pênaltis, nos reunimos aqui e falamos que a vaga seria nossa. Mas mérito do Cássio que pegou o pênalti", lamentou Sidão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos