Galiotte revê "tabu" de Nobre ao cogitar abrir treino para agradar torcida

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

  • Ale Cabral/AGIF

    Presidente do Palmeiras estuda a possibilidade de abrir um treino à torcida

    Presidente do Palmeiras estuda a possibilidade de abrir um treino à torcida

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, cogita fazer um treinamento de portões abertos para a torcida no Allianz Parque na próxima semana, antes da segunda partida da final do Campeonato Paulista contra o Corinthians, marcada para domingo (8). Ao fazer isso, ele revê um "tabu" da gestão de seu antecessor, Paulo Nobre, que rompeu com as torcidas organizadas alviverdes logo no primeiro ano de seu mandato e jamais cogitou abrir treinos.

Ao contrário de Nobre, Galiotte não mantém uma relação de antagonismo com as organizadas. O atual presidente, que assumiu o cargo no início do ano passado, promoveu uma reaproximação, mas sustenta que não oferece regalias e as trata sem diferenciação dos torcedores comuns.

A chance de abrir um treinamento no Allianz também é vista como uma forma de agradar toda a torcida do Palmeiras, e não apenas as uniformizadas. A hashtag #TreinoAbertoNoAllianz, promovida por palmeirenses, foi uma das mais mencionadas no Twitter ao longo da última quinta.

A diferença de tratamento em relação a Nobre é clara. O mandatário anterior, que presidiu o Palmeiras entre 2013 e 2016, rompeu com as organizadas logo em seu primeiro ano de mandato, após jogadores do Palmeiras terem sido agredidos em um aeroporto na Argentina depois de uma derrota para o Tigre, na Libertadores. Nobre cortou privilégios de ingressos, fechou qualquer tipo de diálogo e vetou até que os símbolos das torcidas aparecessem em fotos em canais oficiais do clube.

A possibilidade de abrir um treino no Allianz já nesta sexta-feira (30), véspera do primeiro jogo da final na Arena Corinthians, foi descartada pelo pouco tempo de preparação disponível e para não atrapalhar o cronograma já estabelecido, que previa treinamento na Academia de Futebol. Mesmo assim, a Mancha Alviverde, principal organizada palmeirense, se mobilizou para incentivar o time do lado de fora do CT, durante a atividade.

A realização de um treinamento aberto no Allianz Parque nunca havia sido seriamente cogitada na gestão Galiotte até então. No ano passado, também houve uma campanha para que a torcida pudesse comparecer a um treino antes do jogo decisivo com o Corinthians na reta final do Brasileirão, mas o pedido não foi atendido. Para que aconteça na semana que vem, dependerá de um acerto entre a diretoria e a comissão técnica.

Se no Palmeiras isso é novidade, o Corinthians tem adotado a prática de fazer treinos abertos à torcida antes de clássicos em seu estádio. O rival alviverde na decisão também vetou uma atividade do tipo já nesta sexta, mas, da mesma forma, abriu a possibilidade de fazê-la na próxima semana, antes do jogo de volta. A equipe alvinegra terá toda a semana livre para trabalhar antes da finalíssima, enquanto o Palmeiras tem compromisso pela Libertadores na terça (3), quando enfrenta o Alianza Lima no Allianz Parque.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos