Marcos x Romarinho: ícones da zoeira, eles também têm seu dérbi no Paulista

Danilo Lavieri, Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Romarinho era um garoto pacato de 21 anos quando chegou ao CT Joaquim Grava como reforço. Muito tímido à época, logo soube o que era um Corinthians x Palmeiras. Não, não pelos dois gols que faria sobre o rival em sua terceira partida com a camisa corintiana e que trariam notoriedade instantânea. Mas sim porque, desatento, calçava um par de tênis verde. O atacante logo foi instruído: as cores do rival eram artigo praticamente proibido por ali. 

O tempo passou, Romarinho construiu uma história toda particular em cinco dérbis e virou uma espécie de resposta do Corinthians a um rival notória e espontaneamente brincalhão, embora com uma carreira mais consolidada e com direito a Copa do Mundo. Marcos, ou "São Marcos", tem muitas de suas glórias diretamente ligadas ao desempenho no dérbi, virou um ícone dessas zoeiras e, mesmo aposentado, não dá trégua sempre que a camisa alviverde sai vitoriosa do clássico. 

Depois da finalíssima do Paulistão, no domingo, só um deles vai conseguir sorrir. A disputa aberta, com vantagem para o Palmeiras, mas só há uma certeza: Romarinho ou Marcos, a depender do time campeão, vão tripudiar.  

Marcos: "acende o sinalizador"

A rivalidade com o Corinthians tem papel fundamental na confirmação do posto de ídolo do Palmeiras para Marcos. Não só pelas vitórias nos pênaltis de 1999 e 2000, na Libertadores, mas também pelas constantes brincadeiras com o rival.

Em 2003, por exemplo, o goleiro comemorou o título da Série B avisando que o Palmeiras só cairia de novo quando o Corinthians ganhasse a Libertadores. Em 2012, no trio elétrico de comemoração pelo título da Copa do Brasil, quando já tinha até se aposentado dos gramados, disse para "a gambazada prestar atenção porque o terror deles havia voltado".

UOL
Atacante e ex-goleiro começaram duelo fora das quatro linhas ainda em 2015

Recentemente, Marcos respondeu as constantes provocações de Romarinho. Em 2015, depois de uma vitória, ele gravou um vídeo que correu as redes sociais com ironias para o atacante e perguntando "qual era a novidade" em ganhar o dérbi. 

O seu último episódio foi o do vídeo de comemoração pela vitória alviverde na primeira partida de final. "Acende o sinalizador de novo para ver se o juiz dá mais cinco minutos. Chupa!", gritou Marcos em outro vídeo que rodou a internet.

Marcos costuma dizer a amigos que não pensa em virar meme para defender os palmeirenses e que comemora de forma natural. Ele admite, no entanto, que às vezes é bom brincar com o arquirrival. Vale sempre lembrar que o ex-goleiro tentou começar a carreira no Corinthians e acabou desistindo da ideia. Meses depois, passou em teste no Palmeiras e não saiu mais do clube.

Romarinho: zoeira em árabe

A relação entre Romarinho e Palmeiras vai muito além das redes sociais e brincadeiras. Afinal, em cinco jogos contra o maior rival do Corinthians o atacante nunca perdeu e anotou gols que, em todas essas partidas, tiveram influência direta em vitórias ou empates. É, inclusive, seu algoz preferido com a camisa corintiana – dos 25 gols de Romarinho pelo clube, cinco foram sobre os palmeirenses.

Mas, antes do clube ou do próprio Romarinho, quem identificou o ar sarcástico do atacante foi a página "Corinthians mil grau", que deu início a postagens com o bordão "pq fas isso Romarino (sic)" e passou a viralizar na internet. Foi quando ele já havia se mudado para o Qatar, em fevereiro de 2015, que o departamento de comunicação corintiano pegou uma 'carona' na fama e pediu que ele brincasse com uma vitória no Allianz Parque – o 'sim' veio na hora em forma de vídeo.

"O Corinthians ganhou do Palmeiras de novo? Hum, já sabia", brincou.

Amigo de Cássio, Ralf e diversos funcionários do Corinthians até hoje, Romarinho inaugurou seu Instagram há pouco mais de um ano e já fez 144 postagens, sendo 23 em alusão ao ex-clube. As vitórias sobre o Palmeiras costumam render brincadeiras, como uma foto com sinal positivo após dérbi em fevereiro de 2017 ou um vídeo recente em que pede a um colega árabe para repetir "chupa Palmeiras".

Nas últimas publicações, Romarinho passou a contar com a orientação de sua assessoria de imprensa para que as brincadeiras não passem do ponto ou desrespeitem o Palmeiras. Mas, quem convive com ele desde sempre, sabe que é tudo muito espontâneo. O atacante é muito brincalhão, adora o Corinthians e tem planejada, para o futuro, uma volta ao Parque São Jorge.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos