FPF elogia atitude de juiz do dérbi e culpa tumulto por demora na decisão

Danilo Lavieri e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

A Federação Paulista de Futebol elogiou a decisão de Marcelo Aparecido de Souza por cancelar o pênalti marcado em cima do Dudu para o Palmeiras. Em nota, a entidade diz que houve a correção de um erro.

Além disso, a FPF afirma que a demora para que a decisão fosse tomada aconteceu por conta da confusão dentro de campo e não para que os juízes recebessem informação externa.

Por fim, o comando do futebol paulista diz que faz parte da de sua diretriz que os árbitros sempre consultem seus auxiliares em lances difíceis de serem marcados.

Os árbitros deixaram o Allianz Parque quase três horas depois do fim da partida, um tempo muito maior do que o comum. Ele falou brevemente que estava satisfeito por ter tomado a decisão correta e recebeu escolta para deixar o Allianz.

Confira a nota oficial da FPF:

O departamento de arbitragem da FPF trabalha diariamente pela excelência. O intuito sempre foi de que a arbitragem não interfira nos resultados das competições. E esse objetivo foi alcançado.
A decisão da arbitragem, de anular o pênalti que havia sido marcado equivocadamente, foi correta.
- O árbitro Marcelo Aparecido de Souza marcou a penalidade pela visão que tinha no momento do lance. Neste momento, o quarto árbitro Adriano Miranda o chama pelo rádio.
- Por conta do tumulto criado após a marcação, há uma demora na correção da decisão.
- Assim que os árbitros se reúnem, Miranda reafirma que o jogador Ralf tocou a bola antes.
- A decisão é corrigida e marca-se escanteio.

Por fim, a diretriz da arbitragem prevê que o árbitro, em todo lance com alta dificuldade, consulte toda sua equipe para, em conjunto, tomar as decisões corretas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos