Topo

Esporte


Corinthians joga mal, falha de novo por cima e perde para Red Bull na Arena

Siga o UOL Esporte no

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

30/01/2019 21h04

O Corinthians teve mais uma má atuação na noite desta quarta-feira (30), quando acabou derrotado por 2 a 0 pelo Red Bull Brasil na Arena. Pela quarta rodada do Campeonato Paulista, o Alvinegro apresentou pouquíssimo e sofreu o revés pelos gols de Ytalo e Bruno Tubarão, mais dois sofridos pelo alto nesta temporada.

A segunda derrota no Estadual pode fazer o time de Fábio Carille terminar a rodada na lanterna do grupo C - o mais equilibrado do torneio. O Corinthians agora busca recuperação contra o arquirrival Palmeiras, no sábado (2), também pelo Paulistão. Dois dias depois o Red Bull busca sua segunda vitória em 2019 contra a Ferroviária.

Quem foi bem: Osman dá velocidade e leva perigo

Jogando pelos lados do campo, o atacante foi quem mais apareceu pelo Red Bull. No primeiro tempo deu muito trabalho a Fagner, e após o intervalo inverteu de lado. Sempre voluntarioso na marcação, fez a diferença ofensivamente ao dar a assistência para o gol de Ytalo.

Quem foi mal: Henrique erra passes demais e falha em gol

O zagueiro foi mal mais uma vez. Na comparação com Manoel, deixou muito a desejar. Foram muitos erros de passe durante toda a partida e uma falha na bola aérea resultou no gol do Red Bull Brasil na etapa final. Fagner também foi mal, sem conseguir combinar com Ramiro no lado direito.

Corinthians repete erros e cria pouco

O comportamento do time de Carille foi bem semelhante àquele visto nos jogos anteriores: posse de bola e controle das ações, mas nada incisivo. Houve descuido na saída de bola e muitos erros de passe, principalmente no lado direito. Pela dificuldade para armar e o desentendimento, o Corinthians não teve o controle do jogo em momento nenhum.

Red Bull surpreende pela qualidade

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Chamou a atenção a qualidade da troca de passes do time visitante. As saídas de bola foram precisas, fugindo da pressão do Corinthians, e os ataques armados de pé em pé levaram perigo ao gol defendido por Cássio. Por vezes havia erros individuais, é verdade, mas destes nem o próprio Alvinegro esteve livre nesta noite. O gol saiu em falha defensiva do time da casa, que foi bem aproveitada pelo Red Bull na bola aérea.

Formação diferente amarra o Corinthians

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Manoel foi bem na zaga e Boselli tentou ajudar, mas as demais novidades do Alvinegro não facilitaram a criação de jogadas. Ralf teve tanta dificuldade quanto Richard vinha tenho anteriormente; Léo Santos não se encontrou na lateral esquerda e, com isso, Mateus Vital não teve com quem combinar naquele setor. Mesmo Ramiro não teve a a desenvoltura que dele se espera na ponta direita.

Começo morno tem pouca emoção

A exemplo dos jogos anteriores em 2019, o início do Corinthians foi devagar, quase sonolento contra o Red Bull. O time esteve previsível, insistindo demais pelo lado direito com Fagner e Ramiro, mas sem nenhuma ultrapassagem pelas pontas. Em contrapartida o Red Bull pareceu confortável e, sem correr riscos, arriscou sair de trás e propor seu jogo. A melhor chance dos visitantes foi em um desvio de Roberson, que morreu no lado de fora da rede aos 24 minutos.

Boselli chuta a primeira a gol, mas Corinthians cria pouco

A primeira finalização corintiana aconteceu apenas aos 33 minutos, quando Boselli limpou a marcação e chutou rasteiro para a defesa de Júlio César. No mais, houve pouca ou nenhuma infiltração, com Ramiro e Mateus Vital discretos demais nos lados do campo e Jadson cercado por adversários quando tentava armar.

Trocas não melhoram, e Corinthians vacila

Fábio Carille resolveu voltar do intervalo com Danilo Avelar e Pedrinho nas vagas de Léo Santos e Thiaguinho, assim recuando Ramiro para a função de segundo volante. A formação parecia um pouco mais organizada do que a anterior, mas os erros continuaram independentemente das peças. O Red Bull quase abriu o placar aos oito minutos, em cobrança de falta quente de Pio. Em seguida, dois erros de passe corintianos no meio-campo permitiram contra-ataques velozes, mas os visitantes desperdiçaram. Aos 29 minutos Henrique errou na bola aérea, e o time visitante abriu o placar com Ytalo.

Boselli e Gustavo não funcionam, e novo erro fecha o placar

Carille chegou a testar Gustavo e Mauro Boselli juntos no ataque, com duas referências na área para a reta final da partida. Cada um teve uma chance, a mais clara sendo do camisa 19, que cabeceou para ótima defesa de Júlio César em lance que poderia ser o empate. Já nos minutos finais, o argentino deixou passar um cruzamento muito bom e viu Gustavo desperdiçar chance. No último lance, quando a derrota já era certa, novo erro: Fagner perdeu Bruno Tubarão na marcação e deixou o jogador do Red Bull livre para fechar o placar.

Love veste a 9 e acena à torcida

Daniel Vorley/AGIF
Imagem: Daniel Vorley/AGIF

De volta ao Corinthians após três anos, Vagner Love foi apresentado à torcida do Corinthians durante o intervalo. Ele apareceu no gramado, saudou a torcida e foi aplaudido, mas em cerimônia bem discreta. Vestindo a camisa 9, o reforço entrou em cena rapidamente, cumprimentou alguns torcedores em campo, mas nem chegou a se aproximar das arquibancadas.

Ex-Corinthians, Júlio César estreia na Arena

Ninguém na história foi mais campeão pelo Corinthians do que Júlio César, que venceu nove títulos em nove anos no clube. Ele ainda não tinha tido a oportunidade de jogar na Arena desde que deixou o Alvinegro, em 2014, mas nesta quarta sentiu este gostinho. Foi saudado pela torcida e retribuiu o carinho. Em campo, apareceu apenas duas vezes, com boas defesas em finalização de Boselli e cabeceio de Gustavo.

Menon critica atuação do Corinthians em derrota: "Dá sono"

UOL Esporte

Ficha Técnica

Corinthians 0 x 2 Red Bull Brasil

Data: 30 de janeiro de 2019
Local: Arena Corinthians, São Paulo-SP
Hora: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan
Assistentes: Herman Brumel Vani e Vitor Carmona Metestaine
Cartões Amarelos: Fagner (Corinthians); UIllian Correia e Pio (Red Bull Brasil)
Cartão Vermelho: não houve

Gols: Ytalo, aos 29', e Bruno Tubarão aos 48 minutos do segundo tempo.

Corinthians:.Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Léo Santos (Danilo Avelar); Ralf, Thiaguinho (Pedrinho), Ramiro, Jadson (Gustavo) e Mateus Vital; Boselli. Treinador: Fábio Carille.

Red Bull Brasil: Julio Cesar; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca; Jobson (Barreto), Pio (Bruno Tubarão) e UIllian Correia; Ytalo, Osman e Roberson (Everton). Treinador: Antonio Carlos Zago.

Mais Esporte