UOL Esporte Campeonato Pernambucano
 
05/05/2010 - 07h00

Náutico busca empate ante o Sport para levar título e quebrar tabu de 45 anos

Filipe Grecco
Em São Paulo

Após 25 jogos e quase quatro meses de disputa, na noite desta quarta-feira finalmente será conhecido o Campeão Pernambucano de 2010. Sport e Náutico fazem o “Clássico dos Clássicos” que decide o título Estadual às 21h50 (de Brasília), na Ilha do Retiro, em um duelo com mais de 100 anos de rivalidade, recheado de números e tabus de ambas as partes.

O NÁUTICO NO TWITTER

O time alvirrubro não vence uma final sobre o maior rival, na Ilha do Retiro, há 45 anos. A última vez que conseguiu isso foi em 1965, quando se sagrou campão invicto. Além disso, desde 1968, ou seja, há 42 anos, quando o Náutico conquistou um dos títulos mais importantes da sua história, o hexa Pernambucano, que o clube dos Aflitos não bate o Sport em uma decisão.

Já do lado do Sport, o tabu é um pouco menor, mas não menos importante quando se trata em um duelo contra o maior rival. A equipe não sabe o que é vencer o Náutico há seis partidas, sendo duas pelo Brasileiro do ano passado e outra no Estadual de 2009. Nesta temporada foram três jogos no Pernambucano e duas derrotas nos Aflitos, e um empate na Ilha do Retiro.

Para ficar com o título, o Sport precisa vencer o “Clássico dos Clássicos” desta quarta-feira por um gol de diferença. Já o Náutico precisa apenas de um empate ou pode perder por um tento, desde que o resultado seja de 4 a 3 para cima. Se o time rubro-negro ganhar pelo mesmo placar do último domingo, 3 a 2, o campeonato será decidido nos pênaltis.

O SPORT NO TWITTER

Para esta batalha final, as duas equipes fizeram treino secreto, no último dia de trabalho. O técnico Givanildo Oliveira não poderá contar com o lateral esquerdo Dutra, que recebeu o terceiro cartão amarelo, e o meia Eduardo Ramos, expulso no primeiro jogo. Em seus lugares devem entrar, respectivamente, André Luiz e Ricardinho, mas a escalação não está confirmada, devido a dúvida no esquema tático: 3-5-2 ou 4-4-2.

Quem volta a disputar uma decisão pela equipe é o volante Daniel Paulista, que está ansioso e esperando o momento de entrar em campo. “Treinamos e tentamos concertar os erros. Já conhecemos o adversário, assim como eles nos conhecem. Os dois tem desfalques importantes, então não tem muito mistério, agora, é só segurar a ansiedade e esperar o jogo começar”.

No lado do Náutico, o técnico Alexandre Gallo tem problemas nas laterais. Zé Carlos, que atuou na esquerda, e Derley, que é volante e jogou improvisado na direita, estão de fora. O primeiro por ter sido expulso e o outro pelo terceiro cartão amarelo. Treinador adotou o mistério e só vai revelar a escalação 45 minutos antes de a bola rolar na Ilha do Retiro.

O treinador confia na força de seu elenco e disse que o time está pronto para este desafio. “Quem entrar no lugar do Zé Carlos e do Derley vai dar conta do recado. Treinamos e espero que possamos fazer um bom jogo. Respeitamos muito o adversário, mas estamos querendo muito este título.”

SPORT X NÁUTICO

Data: 05/05/2010 (quarta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Local: estádio Ilha do Retiro, em Recife
Arbitro: Alicio Pena Junior (MG)
Auxiliares: Jossemar Diniz (PE) e Pedro Wanderley (PE)

Sport
Magrão; Igor, Cesar (Dairo) e Tobi; Daniel Paulista, Zé Antonio, Julio Cesar (Eduardo Ratinho), André Luiz e Ricardinho; Ciro e Leandrão
Técnico: Givanildo Oliveira

Náutico
Gledson; Eduardo Eré, Diego Bispo, Vinicius e Tinga; Hamilton, Ramirez, Carlinhos Bala e Rodrigo Dantas (Dinda); Geílson e Bruno Meneghel
Técnico: Alexandre Gallo

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host