Topo

Grêmio

Grêmio entra com recurso contra multa aplicada por injúria racial

Pedro H. Tesch/AGIF
Yony González comemora gol do Fluminense sobre o Grêmio em partida do Brasileiro Imagem: Pedro H. Tesch/AGIF

Do UOL, em Porto Alegre

2019-05-18T11:29:18

18/05/2019 11h29

Através de nota oficial, o Grêmio informou, na manhã de hoje (18), que aguarda a publicação do acórdão do julgamento da tarde de ontem para entrar com recurso contra a pena imposta pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) de R$ 30 mil em razão dos supostos atos de injúria racial contra o atacante Yony González, do Fluminense, em jogo válido pela terceira rodada do Brasileiro.

A pena determinada desagradou o Tricolor, que entende que o melhor caminho seria a absolvição.

Auditores e a mesa da Quinta Comissão afastaram o parágrafo do artigo 243-G que versava sobre a possibilidade de perda de mando de campo. A punição ao Grêmio não foi unânime. Rodrigo Moraes Mendonça Barroso, auditor presidente da Quinta Comissão Disciplinar do Tribunal, votou pela absolvição do clube. O relator do caso votou pela multa de R$ 30 mil.

A procuradoria também prometeu recorrer da decisão. A denúncia e punição foram sustentadas pelo vídeo da Flu TV, divulgado um dia depois da vitória do Fluminense por 5 a 4.

Confira a nota do Grêmio:

Através de seu Departamento Jurídico o Grêmio se dirige à torcida tricolor para informar que aguarda a publicação do acórdão do julgamento da tarde desta sexta-feira, na 5ª Comissão Disciplinar do STJD, no qual o Clube foi multado em R$ 30.000,00 (trinta mil reais) com base no artigo 243-G, parágrafo 2º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), para recorrer da decisão junto ao mesmo Superior Tribunal.

Durante o julgamento, o presidente da Comissão, Dr. Rodrigo Moraes Mendonça Raposo, defendeu a absolvição do Clube argumentando falta de provas que justificassem qualquer pena. Os demais auditores, em consonância com o argumento da falta de provas, votaram pela pena de R$ 30.000,00 por tratar-se de suposto caso de ato discriminatório relacionado a preconceito em razão de raça.

O Grêmio também informa aos seus torcedores que no decorrer do julgamento dois dos quatro auditores que votaram pela aplicação de multa declararam ter conhecimento, através de imagens, de quem proferiu as ofensas racistas.

Desde o dia 12 de maio, quando as redes sociais veicularam a acusação, o Grêmio buscou imagens e pediu ajuda para identificar de forma clara o autor da suposta injúria. Sem prova robusta de identidade, o Clube não se sentiu confortável para acusar culpados.