Topo

Coluna

Oscar Roberto Godói


Com ajuda do VAR, assistente só serve para marcar saída de bola?

Confusão em partida Colômbia e Chile na Copa América - REUTERS/Amanda Perobelli
Confusão em partida Colômbia e Chile na Copa América Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli
Oscar Roberto Godói

Jornalista e ex-árbitro, esteve sob a chancela da Fifa de 1993 a 2000.

01/07/2019 12h16

Estão anulando muitos gols na Copa América ou demorando para marcar os impedimentos?

Mesmo que o protocolo do VAR oriente os assistentes para retardar a indicação de jogador ativo impedido, há lances muito fáceis de serem anotados no ato, sem que jogadores, equipes e torcedores se esforcem, vibrem e comemorem um gol que será anulado com a confirmação do VAR.

Então, para o que serve o assistente, só para marcar saída de bola pela linha de fundo ou lateral? Muito cômodo bandeirar com ajuda do VAR.

Bem, deixando isso de lado, o importante é que ninguém reclamou das eliminações, e os confrontos semifinais da Copa América estão definidos, assim como os árbitros. Brasil e Argentina jogam com arbitragem equatoriana de Roddy Zambrano. O confronto Chile e Peru terá o colombiano Wilmar Roldan como árbitro de campo.

Uma oportunidade importante para Zambrano conquistar posição de destaque e se firmar entre os melhores árbitros sul-americanos. O colombiano Roldan já foi o melhor da Conmebol, mas hoje apita jogos importantes muito mais pelo que conquistou do que pelo que faz em campo atualmente. Ótima oportunidade para melhor sua imagem e conceito.

Fico pensando e tentando saber como estão os sentimentos dos árbitros brasileiros e argentinos, torcendo contra ou a favor das seleções? Com a eliminação de uma delas ou de ambas, os respectivos árbitros estarão habilitados para a decisão e, sendo a competição no Brasil, Claus, Daronco e Freitas estarão fazendo figa ou torcendo por uma vitória brasileira contra a Argentina?

Sabendo do bom relacionamento entre AFA e CBF e que uma das equipes não estará na final, ficará bem cômodo para a comissão de arbitragem da Conmebol escalar argentino ou brasileiro na final.

É esperar para ver.

Mais Oscar Roberto Godói