UOL Esporte Futebol
 
20/07/2010 - 15h14

Palmeiras nega lobby, mas "oficializa" candidatura de Arena para Copa-2014

Thales Calipo
Em São Paulo

A tão complicada definição do estádio que representará São Paulo na Copa do Mundo de 2014 ganhou oficialmente um novo candidato. Atendendo a um pedido do governo estadual, o Palmeiras enviou uma documentação sobre a Arena Palestra, que ainda não começou a ser construída, mas que em previsão de conclusão para o fim do próximo ano.

  • O Palmeiras apresentou oficialmente os novos uniformes nesta terça-feira, no Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu. A camisa que será comercializada tem limite de patrocinadores e uma marca d’água em referência aos cinco títulos consecutivos obtidos no início da década de 1950. A peça verde-limão volta e ganha mais destaque ao substituir o branco e virar o 2º uniforme. Leia mais.

A documentação enviada pelo clube alviverde será apresentada em uma reunião entre representantes do Comitê Local de São Paulo nesta quarta-feira. Apesar da insistência, por parte da CBF, para que se construa uma nova arena em Pirituba, o COL debaterá as opções de usar a Arena Palestra, o Morumbi ou ainda o Pacaembu, que seria remodelado por cerca de R$ 400 milhões e teria sua capacidade aumentada.Todas essas opções, no entanto, não contemplariam uma partida de abertura do Mundial.

“Enviamos os documentos, mas não podemos interferir em nada. O nosso estádio não foi concebido para a abertura da Copa do Mundo, mas sim como uma Arena Multiuso rentável ao clube. Já mandei tudo o que o governo estadual pediu, e não vamos fazer lobby por nada”, afirmou o presidente palmeirense Luiz Gonzaga Belluzzo.

Depois de conseguir as liberações ambientais e da Companhia de Engenharia e Tráfego (CET), o Palmeiras aguarda apenas um último alvará para que as obras tenham início. A expectativa de Belluzzo é que isso aconteça até o início do próximo mês.

Apesar de negar qualquer tipo de pressão para que seu estádio seja escolhido, o Palmeiras tem feito consultas informais sobre as possibilidades da Arena e, apesar de gostar dos comentários que tem ouvido, as diferenças políticas com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, acabam surgindo sempre como um empecilho.

Problema semelhante, por sinal, foi enfrentado pelo São Paulo. Apesar de o Morumbi ter sido indicado pelos responsáveis da candidatura paulista, a CBF e o Comitê Organizador do Mundial, ambos chefiados por Teixeira, rejeitou a proposta. Apesar disso, o clube tricolor mantém os planos de reforma, independentemente da utilização na Copa do Mundo.

Os discursos alinhados sobre a utilização dos respectivos estádios na Copa do Mundo reforçam o bom entendimento que as diretorias de Palmeiras e São Paulo têm atualmente. Logo após o lançamento do novo uniforme alviverde, o presidente Belluzzo deixou o Museu do Futebol para se encontrar com Ataíde Gil Guerreiro, conselheiro do são-paulino Juvenal Juvêncio. Oficialmente, o assunto Copa de 2014 não estava na pauta.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host