UOL Esporte Futebol
 
06/08/2010 - 09h35

Kassab admite pela primeira vez estudo para construção do "Piritubão"

Do UOL Esporte
Em São Paulo
  • Assim como São Paulo, Curitiba também tem problemas do Atlético-PR para reformar estádio

    Assim como São Paulo, Curitiba também tem problemas do Atlético-PR para reformar estádio

Após as negativas da possibilidade de construção de um novo estádio na cidade de São Paulo para que a cidade possa ser uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, o prefeito Gilberto Kassab já admite pela primeira vez a possibilidade de que o estádio “Piritubão”, seja erguido na capital paulista.

O prefeito paulistano admitiu em comunicado à imprensa que solicitou à construtora Odebrecht um estudo sobre a viabilidade de que uma nova arena seja construída em Pirituba para o Mundial, mas disse que foi solicitado o estudo apenas para o caso de o Morumbi não ser o indicado para a sede da Copa do Mundo, de acordo com o Jornal da Tarde.

“Reforçamos a importância de São Paulo sediar a abertura da Copa, mas reiteramos que não haverá investimento público”, afirmou Gilberto Kassab, que pretende seguir norma da Fifa e construir um estádio com, pelo menos, 65 mil lugares.

O Comitê Organizador Local (COL), que é dirigido pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, vê o risco de que a cidade de São Paulo já esteja fora da Copa do Mundo quando o próximo governador assumir o cargo no lugar de Alberto Goldman, que insiste em dizer que o Morumbi é a opção de São Paulo.

Comitê analisa outras cidades para sede

Enquanto aguarda as definições de São Paulo e também de Curitiba, que tem problemas pelo fato de o Atlético-PR não querer se endividar, o que impossibilita a ponte de recursos do BNDES para a reforma da Arena da Baixada, o COL já prepara planos alternativos para substituir as duas sedes caso seja preciso.

De acordo com o jornal Lance!, duas cidades que estavam entre as postulantes às sedes da Copa do Mundo mas acabaram não sendo selecionadas podem ser apontadas pelo COL e caso sejam solicitadas, já têm tudo pronto para aprovação técnica e viabilidade financeira.

Entre as favoritas estariam Belém e Goiânia, que têm estádios públicos. Belém já teria enviado ao COL um documento em que se diz pronta para receber a Copa do Mundo. Além das opções do Para e Goiás, Santa Catarina também se coloca à disposição com a promessa de que a reforma do estádio da Ressacada estará encerrada em 2012.

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host