UOL esporte

  • http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2012/02/03/independencia-sera-reinaugurado-em-meados-de-marco-com-6-mil-pontos-cegos.htm
  • Independência será reaberto com 6.000 pontos cegos após consumir R$ 120 mi em reforma
  • 12/12/2018
  • UOL Esporte - Futebol
  • UOL Esporte
  • @UOLEsporte @UOL
  • 2
Tamanho da letra
Grades de proteção prejudicam visibilidade no anel superior do estádio

Grades de proteção prejudicam visibilidade no anel superior do estádio

03/02/2012 - 14h40

Independência será reaberto com 6.000 pontos cegos após consumir R$ 120 mi em reforma

Guyanne Araújo
Do UOL, Em Belo Horizonte*

O Estádio Raimundo Sampaio, mais conhecido como Independência, será reinaugurado em meados de março com cerca de 6.000 cadeiras de arquibancada que estão com a visibilidade comprometida. O estádio terá capacidade para 25 mil pessoas. 

O problema é que foram instalados guarda-corpos que ficam na altura do campo de visão dos torcedores. Tratam-se de grades de metal entrelaçado que servem para impedir a queda de torcedores do terceiro anel de arquibancadas do estádio, que encontra-se 27 metros do chão e possui inclinação de 40º.

Na última terça-feira, membros do Ministério Público de Minas Gerais estiveram no local para analisar as arquibancadas e buscar uma solução. Eles foram acompanhados por engenheiros, bombeiros e membros membros do governo do Estado de Minas, responsável pela obra. Todos reconhecem o problema, assim como não enxergam solução próxima para a questão. A previsão de inauguração em março está mantida. A reforma do estádio é orçada em R$ 120 milhões, paga integralmente com dinheiro público (governos federal e de MG).

EM OBRAS DESDE 2010, INDEPENDÊNCIA TEVE ADIAMENTOS PARA SUA REABERTURA

  • Oswaldo Afonso/Secom/Divulgação

    A modernização do estádio Independência começou em janeiro de 2010 e, segundo a Secopa, estará concluída em meados de março. O valor da reforma é de R$ 120 milhões. No momento, cerca de 750 operários trabalham nesta fase final da obra e cerca de 16 mil das 25 mil das cadeiras já foram instaladas. A colocação de telhas metálicas na cobertura, plantio e drenagem da grama estão concluídos. O Independência começou a ser reformado em janeiro de 2010 e tinha previsão inicial para ser concluído em dezembro do mesmo ano. Depois de vários adiamentos, a penúltima previsão era de que o estádio fosse inaugurado em fevereiro de 2012, mas a Secopa já trabalha com meados de março ainda sem data definida.

 
 
“O promotor de Justiça Edson Antenor disse que está sendo feita análise da questão dos guarda-corpos para que a melhor solução possa ser colocada em prática. Entretanto, ressaltou que precisará de duas a três semanas para ouvir as partes envolvidas”, informou o Ministério Público, por meio de nota.
 
“Nossa intenção é fazer o melhor para garantir a segurança, o conforto e os direitos dos consumidores que irão frequentar aquele estádio”, ressaltou o promotor.
 
Sérgio Barroso, secretário estadual extraordinário para a Copa, admitiu a existência desse problema e disse que uma solução, ainda não oficial, poderá ser a "compensação financeira", que nada mais significa além de cobrar ingressos mais baratos na área em que a visão do espetáculo é comprometida.

Nesta sexta-feira, por meio de nota oficial, a Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) afirmou que busca uma solução para o problema da visibilidade, embora não tenha explicado qual será ela nem quando será executada:

“A Secretaria de Estado Extraordinária da Copa, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, juntamente com o Crea-MG e o Ministério Público trabalham para encontrar a melhor solução para que no futuro espectador não tenha a visibilidade comprometida durante os grandes espetáculos na nova arena”, informou.

De acordo com a Secopa, o Independência será reinaugurado da forma como está, já que não há previsão de troca de guarda-corpos até a data de sua abertura, que ainda não está definida. Depois de não ser concretizada a reinauguração com jog oda seleção brasileira em 29 de fevereiro, o Governo de Minas trabalha com meados de março, mas sem definir o dia.

A Secopa explicou que, para aumentar o número de assentos, foram construídos mais dois níveis de arquibancada. No nível 1, serão 15 mil assentos, no nível 2, ficarão a imprensa e os camarotes e, no nível 3, haverá seis mil lugares. O problema de visibilidade está localizado nesse último nível.
 
Ainda de acordo com a Secopa, como se trata de modernização de um estádio projetado para a Copa de 1950, em um bairro residencial, o Horto, há limitação de espaço físico para aumentar a capacidade de público. Dessa forma, a solução adotada foi a verticalização.

A última arquibancada, no nível 3, fica a uma altura de 27 metros, e a inclinação da arquibancada é de 40 graus, para permitir o máximo de visibilidade. Por isso, foi necessário medidas de segurança. No nível 3, que é o mais alto, tornou-se indispensável um anteparo para proteger o espectador de acordo com a Secopa. O problema foi que o órgão não percebeu que as grades atrapalhariam a visão do campo.

A nova arena terá capacidade para 25 mil pessoas, com seis portões de acesso e estacionamento para 422 vagas. Para os profissionais de comunicação, haverá 16 cabines de imprensa para transmissão dos jogos em rádios e TV e 72 postos de trabalho para imprensa escrita. Já a área VIP e de camarotes terá capacidade para 2.225 pessoas.

* Colaborou Vinícius Segalla, em São Paulo

Placar UOL no iPhone