Mauricio Stycer

Canal nos EUA suspende apresentadores por gestos racistas contra coreanos

Reprodução/TV
Janice Bencosme e James Tahhan, do Telemundo, imitam coreanos ao festejar a vitória da Coreia do Sul sobre a Alemanha Imagem: Reprodução/TV
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer

É jornalista desde 1986. Repórter e crítico do UOL, autor de um blog que trata da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

Colunista do UOL

28/06/2018 17h26

O Telemundo, dono dos direitos de transmissão da Copa do Mundo nos Estados Unidos, suspendeu dois apresentadores por terem feito gestos considerados racistas em um programa matinal do canal em língua espanhola.

James Tahhan e Janice Bencosme comentavam a vitória da Coreia do Sul sobre a Alemanha, resultado que garantiu o México nas oitavas de final, no programa “Um Nuevo Dia”. Os dois vestiam uma camisa da seleção mexicana e, em tom de brincadeira, fazem os gesto de olhos puxados. A suspensão foi anunciada nesta quinta-feira (28), um dia depois de a dupla ter feito a brincadeira no ar.

Em um comunicado, o canal informou: "Estamos profundamente decepcionados com os gestos feitos em nosso programa da manhã por James Tahhan e Janice Bencosme, referindo-se à seleção sul-coreana de futebol. Nossa empresa leva esse tipo de comportamento inadequado muito a sério, pois é contrário aos nossos valores e padrões.” A suspensão é por tempo indeterminado.

Tahhan pediu desculpas nas redes sociais: "Eu cometi um erro e fiz um gesto inadequado e insensível em relação à comunidade asiática", escreveu. “Foi uma falta de sensibilidade da minha parte. Admito que fiz algo errado e queria pedir desculpas a qualquer um que se ofendeu com isso ”.

Nos EUA, os direitos de transmissão da Copa foram negociados em dois pacotes diferentes - um deles ficou com a Fox e o outro com a Telemundo, que é uma divisão da NBCUniversal. O canal em língua espanhola pagou US$ 600 milhões pelos direitos de transmissão das Copas de 2018 e 2022, vencendo a sua rival Univision.

Em 2017, o apresentador Raul Gil, do SBT, foi acusado de racismo pelo mesmo motivo. Recebendo músicos coreanos no palco do seu programa, ele fez o gesto de olhos puxados. O apresentador se desculpou pela “brincadeira”. "Eu amo os orientais", disse Raul em uma entrevista (veja abaixo):

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Mauricio Stycer

Topo