Copa 2018

As últimas três Copas tiveram seis artilheiros. Você lembra de todos?

Do UOL, em São Paulo

19/02/2018 04h00

Desde que Ronaldo fez oito gols em sete jogos na Copa do Mundo de 2002, na Coreia do Sul e no Japão, a briga pela artilharia no torneio tem sido mais disputada. E o número de gols tem sido mais baixo.

Nas últimas três edições, ninguém superou a marca de seis gols. Isso fez com que a lista de goleadores ficasse mais dividida. De 2006 para cá, seis jogadores foram os artilheiros das Copas. Você lembra de todos?

  • Imagem: Alex Livesey/Getty Images
    Alex Livesey/Getty Images
    Imagem: Alex Livesey/Getty Images

    Copa de 2006, na Alemanha

    Quando Ronaldo foi artilheiro em 2002, o alemão Miroslav Klose ficou em segundo lugar, com os mesmos cinco gols de Rivaldo. Na Alemanha, no entanto, foi a vez de Klose terminar no topo da lista. Com os mesmos cinco gols da edição anterior, o alemão deixou para trás nomes como o próprio Ronaldo, Zidane e Crespo. Klose fez dois gols na estreia contra a Costa Rica, mais dois diante do Equador e um nas quartas de final contra a Argentina.

  • Imagem: Joern Pollex/Getty Images
    Joern Pollex/Getty Images
    Imagem: Joern Pollex/Getty Images

    Copa de 2010, na África do Sul

    Esse foi o Mundial mais democrático na artilharia desde 1962, que teve seis artilheiros. Na África, quatro nomes dividiram o primeiro lugar da lista com cinco gols cada: o alemão Thomas Muller, o espanhol David Villa, o holandês Wesley Sneijder e o uruguaio Diego Forlán. Forlán, inclusive, também foi eleito o melhor jogador do torneio, no surpreendente quarto lugar de sua seleção. Villa, por sua vez, pôde comemorar o inédito título espanhol.

  • Imagem: Julio Cesar Guimaraes/UOL
    Julio Cesar Guimaraes/UOL
    Imagem: Julio Cesar Guimaraes/UOL

    Copa de 2014, no Brasil

    James Rodríguez foi o artilheiro improvável na última Copa do Mundo. Mesmo com a Colômbia caindo nas quartas de final, ele conseguiu se isolar no topo da artilharia com um total de seis gols, um a mais que o alemão Muller, que foi até a final e se sagrou campeão. De quebra, o golaço de James contra o Uruguai, nas oitavas de final, ainda foi eleito o mais bonito de 2014. No Maracanã, ele dominou a bola no peito e a chutou de primeira, sem deixá-la cair, no canto superior.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Rafael Reis
UOL Esporte vê TV
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Marcel Rizzo
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Marcel Rizzo
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Topo