Topo

Copa 2018


Elfos, paixão e Argentina: 8 razões para torcer pela Islândia na Copa

Do UOL, em São Paulo

2018-02-24T04:00:00

24/02/2018 04h00

É comum surgir em Copas do Mundo uma seleção “queridinha” da torcida, capaz de atrair o apoio de fãs de diferentes países. Na edição deste ano, na Rússia, a Islândia desponta como favorita a assumir esse posto. E não faltam motivos a favor da seleção do menor país a disputar uma Copa na história.

  • Reprodução/Sky Sports

    Do tamanho da capital de Roraima

    A Islândia é o primeiro país com menos de um milhão de habitantes a se classificar para uma Copa do Mundo. Antes dos europeus, a marca de menor nação em uma edição do torneio pertencia a Trinidad Tobago (em 2006) e seus 1,3 milhão de pessoas. A população atual da Islândia é de 334 mil pessoas, praticamente a população de Boa Vista, capital de Roraima.

  • Reprodução

    Técnico ainda trabalha como dentista

    Até pouco tempo atrás, o técnico da seleção islandesa, Heimir Hallgrimsson, ganhava a maior parte de seu sustento trabalhando como dentista. Agora, mesmo estando a poucos meses de disputar uma Copa do Mundo, ele ainda vai ao consultório trabalhar, mas usa a atividade mais como passatempo, segundo contou ao Blog do Rafael Reis. Leia mais

  • REUTERS/Carl Recine

    Torcida empolgada e presente

    Na Eurocopa de 2016, quando a seleção islandesa fez história e chegou às quartas de final após eliminar a Inglaterra, 10% da população estava na França para ver de perto o time e apoiá-lo. E 20% da população total já requisitou ingressos para ir aos jogos da Copa do Mundo na Rússia.

  • Brynjar Gunnarsson/AP Photo

    Grito de guerra da torcida

    Durante e após a Euro-2016, o grito de guerra da Islândia atraiu ainda mais fãs para a seleção local. O Hu é uma saudação viking em que todos batem palmas juntos e o ritmo vai aumentando aos poucos, juntamente com gritos de "hu". Leia mais

  • Oleg Nikishin/Epsilon/Getty Images

    Duelo contra a Argentina

    Os jogos da Argentina na Copa já costumam atrair a atenção dos brasileiros, seja pela rivalidade, pela presença de Messi ou só pelo fato de ser uma grande seleção em campo. Neste ano, a estreia dos "hermanos" terá um ingrediente a mais: o duelo será contra a Islândia, dia 16 de junho, às 10h (de Brasília). Provavelmente, os islandeses terão uma boa torcida por aqui.

  • Reprodução

    Muito futebol mesmo no frio

    De outubro a abril, a média de temperatura máxima na Islândia não passa dos 10ºC. Mesmo assim, a paixão pelo futebol não diminui. Além disso, até 2002, o país tinha só um campo oficial indoor, além de outros cinco com grama artificial. Pelo menos esses números aumentaram para sete e 23, respectivamente, em 2015.

  • AP Photo/Thibault Camus

    Paixão por futebol

    Estima-se que na Islândia mais de 20 mil pessoas joguem futebol. O número é grande proporcionalmente, considerando a população de 334 mil pessoas. No entanto, em comparação com a Inglaterra, por exemplo, o número de praticantes de futebol na Islândia é cerca de metade do número de clubes ingleses (quase 43 mil).

  • Divulgação

    Eles acreditam em elfos

    Uma curiosidade para entender um pouco mais como pensam os islandeses: em 2014, a construção de uma estrada precisou ser revista porque as autoridades foram alertadas que a pavimentação poderia incomodar elfos que viviam na região. Segundo a BBC, uma pesquisa recente apontou que mais da metade da população acredita em elfos ou pelo menos admite a possibilidade que eles existam.

Mais Copa 2018