Copa 2018

Tite revolucionou seleção contra vizinhos. Agora testa status na Europa

AFP PHOTO / Miguel SCHINCARIOL
Seleção chega a Paris para período de treinos antes de enfrentar o Japão - Tite Imagem: AFP PHOTO / Miguel SCHINCARIOL

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Paris (França)

06/11/2017 04h00

Tranquilo como de costume, Tite chegou a Paris acompanhado de sua comissão técnica no início da tarde do último domingo (5). Cumprimentou os poucos jornalistas presentes à porta do hotel, os seguranças e menos de uma dezena de curiosos que passava. O ar parecia de rotina na apresentação para mais uma rodada de jogos da seleção brasileira. Mas não se trata exatamente de simples amistosos. O treinador terá pela frente um sonhado teste no principal palco do futebol mundial.

Pela primeira vez com a equipe na Europa, Tite colocará o status da nova seleção brasileira à prova no continente que reúne os grandes nomes do esporte e que sediará a Copa do Mundo do próximo ano.

Após vencer todos os adversários da América do Sul nas Eliminatórias e classificar uma então pressionada seleção com tranquilidade para o Mundial de 2018, Tite encara o Japão, na próxima sexta (10), em Lille, e a badalada Inglaterra, no dia 14, em Londres.

Contra as seleções vizinhas, foram 14 jogos, sendo 11 vitórias, dois empates e apenas uma derrota (em amistoso contra a Argentina).

Os dois jogos são os primeiros amistosos da reta final pré-Copa. Ansioso por testes contra grandes seleções europeias, Tite ainda terá Rússia e Alemanha pela frente, em março de 2018, nas duas últimas partidas antes da convocação para o Mundial. O treinador ainda projeta mais dois testes às vésperas do torneio de junho.

Com Tite, a seleção retomou o protagonismo no cenário mundial e chegou a liderar por semanas o ranking da Fifa. Agora, tentar manter o nível e o favoritismo no continente, onde só perde para a Alemanha em casa de apostas.

Antecessores de Tite como Felipão e Mano Menezes tiveram desempenhos irregulares em jogos na Europa nos últimos anos. Somente Dunga se “salvou”, vencendo equipes como Turquia, Áustria e França – este, em março de 2015, o último jogo da seleção no Velho Continente.

Craques preocupam

Naturalmente difíceis, os compromissos da seleção nos próximos dias podem ficar ainda mais complicados para Tite. Principais destaques do grupo de convocados, Neymar e Philippe Coutinho sofreram com dores musculares na coxa nos últimos dias e serão reavaliados pela comissão médica após a apresentação desta segunda-feira (6).

Além deles, o meia Diego, do Flamengo, que só chega na terça (7), também reclama do mesmo problema e faz tratamento intensivo para estar à disposição da seleção.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo