Topo

Copa 2018


Jornalista australiano brinca com violência em Honduras e constrange Cahill

Do UOL, em São Paulo

2017-11-07T20:20:55

07/11/2017 20h20

Maior artilheiro da história da seleção da Austrália, Tim Cahill se viu em uma grande saia justa nesta terça-feira. Durante o programa The Project, do canal local 10, o jogador foi questionado em tom de piada sobre os altos índices de violência sobre Honduras, onde a equipe da Oceania irá jogar pela repescagem da Copa do Mundo contra a seleção local na próxima sexta-feira (10).

Na ocasião, dois jornalistas fizeram brincadeiras sobre a Austrália enfrentar Honduras no jogo de ida em San Pedro Sula, considerada a cidade mais violenta do mundo. Um deles chegou a dizer que após ter enfrentado Síria e Honduras, o próximo desafio dos Socceroos será o Estado Islâmico.

"Estou emocionado, também consegui bilhetes para viajar para Honduras. Vamos jogar em San Pedro Sula, que eu aparentemente descobri que é a capital mundial de assassinatos. Boa sorte com isso (risos). Acha que é uma boa ideia vencer lá?", perguntou um jornalista.

O atacante de 37 anos respondeu em tom sério, apesar dos risos ao fundo. "Acredito que não importa onde formos, temos que ganhar, temos que ganhar para classificar a nossa seleção."

"Primeiro vocês derrotaram a Síria, depois vão à capital dos assassinatos. Se ganharem, depois jogarão contra o Estado Islâmico (risos). Enfim, te chamam de perigoso. Os treinadores dizem que você é um homem de perigo, o que deve ser parado”, afirmou o outro apresentador.

Após rir, o jogador do Melbourne City mudou o tom e voltou à seriedade. "Isso é bom. Primeiro temos que ir bem, fazer isso é um grande desafio. Fico feliz, e não importa onde jogarmos, a recompensa (jogar a Copa) é enorme".

Mais Copa 2018