Copa 2018

Aposta maluca pré-Copa mudou entrevistas e criou mistério na Inglaterra

Mike Hewitt/Getty Images
Hoje treinador da Inglaterra, Southgate esteve na aposta às vésperas da Copa de 98 Imagem: Mike Hewitt/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/02/2018 04h00

Períodos de concentração podem ser entediantes para jogadores de futebol, mesmo antes de uma Copa do Mundo. Em 1998, antes do Mundial na França, a seleção inglesa se superou ao encontrar uma maneira de se divertir nas horas vagas. Motivados por uma aposta maluca, os convocados criaram um jogo: ganharia quem conseguisse encaixar mais nomes de músicas durante suas entrevistas.

A brincadeira envolveu todo o elenco. Cada jogador apostou cem libras. Ganharia a bolada aquele que colocasse mais títulos de músicas nas respostas aos jornalistas. E havia um obstáculo a mais: as músicas deveriam ser do mesmo artista/banda em cada entrevista.

Assim, quem era escolhido para falar com os jornalistas pegava um papel que indicava qual seria o artista ou a banda. Não se sabe quem foi o campeão, mas o zagueiro Tony Adams, hoje treinador, foi apontado como o melhor por seus companheiros. O então zagueiro se superou em uma entrevista ao encaixar quatro nomes de músicas dos Beatles: “Get Back”, “Something”, “Let it be” e “With a little help of my friends”.

“Tony era o melhor. Nós queríamos competir com ele, mas não tinha como. Além disso, o conhecimento musical dele era muito grande. Foi uma brincadeira tonta, mas nos divertimos muito e isso ajudou a mantermos o espírito de união do grupo”, declarou anos depois Gareth Southgate, atual treinador da seleção inglesa.

Aos poucos, os jornalistas começaram a estranhar o padrão de respostas dos jogadores. A primeira impressão foi a de que eles estavam usando frases feitas. Depois de alguns dias, alguém identificou que, na verdade, eram nomes de músicas.

Ao ser questionado sobre isso, o atacante Alan Shearer, uma das estrelas daquele time, respondeu da mesma maneira, recorrendo a uma música. “É tudo sua imaginação”, disse Shearer, adaptando o título “It’s just my imagination”, do The Temptations. Uma gargalhada do jogador logo na sequência explicou tudo.

Até o treinador da seleção na época, Glenn Hoddle, entrou na brincadeira. Entre jogar golfe e recorrer a videogames, foi essa aposta musical o que realmente distraiu os ingleses antes da Copa de 1998.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte vê TV
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Perrone
UOL Esporte - Futebol
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog de Esportes
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Topo