Topo

Copa 2018


Seleção recorre a "sparrings" russos para treinar com 12 atletas em Moscou

Pedro Martins / MoWA Press
Renato Augusto participa de treino da seleção brasileira em Moscou Imagem: Pedro Martins / MoWA Press

Danilo Lavieri e Dassler Marques

Do UOL, em Moscou (Rússia)

2018-03-19T11:15:52

19/03/2018 11h15

O primeiro treinamento do Brasil em Moscou precisou de alguns jovens do Spartak para completar duas equipes de seis jogadores cada, nesta segunda-feira.

A seleção enfrenta a Rússia na próxima sexta, às 13h (de Brasília), em amistoso na capital da Copa do Mundo. Já na próxima semana, no dia 27, o Brasil irá enfrentar a Alemanha em Berlim, às 15h45 (de Brasília).

A prática é comum nos países em que a seleção passa e também nos treinos que são feitos no Brasil, como aconteceu nas últimas atividades no Palmeiras, no Corinthians e no São Paulo, por exemplo.

"A gente tem esse costume dos países que nós vamos. Se tem a possibilidade de ter dois, três atletas do país para completar os nossos treinos. Nem todos se apresentaram. Alguns foram para academia, outros fizeram massagem e tivemos necessidade de completar os treinos. E a gente faz o convite para que os meninos estejam com a gente, afirmou o coordenador de seleções, Edu Gaspar.

Com a expectativa de ter todos os 25 convocados apenas para a atividade de terça, o Brasil treinou incompleto. Além disso, sete jogadores permaneceram na academia para atividade regenerativa: Alisson, Miranda, Willian, Talisca, Fred, Taison e Douglas Costa.

Em campo, com o auxílio de alguns sparrings, trabalharam com bola, em um pequeno jogo de seis contra seis, os seguintes convocados: Ederson, Neto, Alex Sandro, Rodrigo Caio, Renato Augusto, Fernandinho, Firmino, Gabriel Jesus e Willian José.

Mais Copa 2018