Topo

Copa 2018


Ismaily se apresenta à seleção na Rússia: "Achava difícil ser chamado"

Do UOL, em São Paulo

2018-03-20T19:48:26

20/03/2018 19h48

Convocado de última hora nesta terça-feira (20) após a lesão de Alex Sandro, Ismaily desembarcou em Moscou no mesmo dia para atuar pela seleção brasileira nos amistosos contra Rússia e Alemanha. Após chegar ao hotel onde a delegação está hospedada, o lateral esquerdo do Shakhtar Donetsk mostrou muita alegria com o chamado de Tite.

"Muita surpresa, estava treinando e recebi essa notícia maravilhosa. Infelizmente foi por uma lesão de um companheiro, mas fico feliz pela oportunidade e poder estar na seleção é o sonho de qualquer jogador", disse em entrevista ao site da CBF.

Por mais que tenha ficado contente com elogios feitos por Tite ainda antes da convocação, o próprio Ismaily se mostrou surpreso com o chamado por conta da alta concorrência em sua posição. 

"Eu sou de uma cidade muito pequena do Mato Grosso do Sul e quando algo acontece, muitas mensagens chegam para mim. Fiquei sabendo da entrevista do Tite, fiquei feliz pelo reconhecimento, mas achava difícil ser chamado por causa da grande concorrência, grandes laterais e agora com essa noticia, foi um momento único para mim e estou feliz por isso", afirmou.

Desconhecido pela maior parte da torcida brasileira, o atleta, que fez seu nome em Portugal e na Ucrânia, falou sobre suas características como lateral. "Sou um jogador que gosta de estar atacando, gosto de apoiar, melhorei muito aqui a parte defensiva, mas sou um jogador de características ofensivas."

Natural de Ivinhema (MS), o lateral crê que sua adaptação ao grupo da seleção será rápido. "Terei a ajuda do Taison, Fred, Fernandinho, tive com ele e com o Douglas Costa no Shakhtar, vai ser mais fácil ser recebido. Mesmo o Alisson, com quem tive um duelo recente, vai ser legal, muito bacana o reencontro com eles.

O lateral esquerdo já estará à disposição do técnico Tite para os treinamentos desta quarta-feira (21), no centro de treinamento do Spartak de Moscou.

Mais Copa 2018