Copa 2018

Tite sofreu com Inglaterra e foi estudar, mas pode não ter o teste esperado

Pedro Martins/MoWa Press
Paulinho e Coutinho disputam contra a Inglaterra: jogo mudou concepções de Tite Imagem: Pedro Martins/MoWa Press

Danilo Lavieri e Dassler Marques

Do UOL, em Moscou (Rússia)

21/03/2018 04h00

Desde a última Eurocopa, há dois anos, o futebol do Velho Continente experimenta uma tendência importante por parte das equipes mais cautelosas. Trata-se do uso de uma linha com cinco defensores, expediente que tem tirado o sono de Tite nos últimos tempos na caminhada ao Mundial da Rússia. Meses depois de ficar "traumatizado" com o sistema no amistoso contra a Inglaterra, o treinador fez a lição de casa e esperava testar suas alternativas contra a Rússia, nesta sexta, às 13h de Brasília. 

Ocorre, porém, que há a possibilidade de ele se frustrar: o treinador russo Stanislav Chercesov pensa em escalar um defensor a menos a partir desse próximo jogo.

Titulares nos últimos meses, os zagueiros Viktor Vasin (CSKA) e Georgi Dzkhikiya (Spartak) não jogarão a Copa por conta de lesões. Sem dois de seus defensores principais, Chercesov cogita abandonar a linha de cinco que Tite esperava enfrentar. E sobre a qual tem se esforçado para criar estratégias.

No início de março, Tite viajou à Inglaterra com um objetivo claro em acompanhar, in loco, ao duelo entre o Manchester City de Pep Guardiola e o Chelsea de Antonio Conte. Basicamente, o último e o próximo campeão inglês. Os estilos das duas equipes não poderiam ser mais antagônicos.

O City é ofensivo, tenta abrir espaços a qualquer custo e gosta da bola. Faz o que o treinador brasileiro espera da seleção na Copa. Venceu, por 1 a 0, com gol de Bernardo Silva. Lidera o Inglês com 16 pontos de vantagem.

O Chelsea de Conte, que também se destacou com a Itália na Eurocopa dessa maneira, é a equipe europeia referência nesse sistema tático. Tite quis ver de perto para avaliar o último campeão na Inglaterra, onde o sucesso recente do time do brasileiro Willian influenciou várias equipes do país a jogarem dessa mesma forma. Inclusive, a seleção.

O amistoso que mudou a visão de Tite e pode influenciar convocação

Pedro Martins/MoWa Press
Willian José durante treino da seleção brasileira em Moscou Imagem: Pedro Martins/MoWa Press

Foi na mesma Inglaterra onde o treinador esteve no início do mês que algumas de suas concepções foram alteradas. O Brasil ficou no empate sem gols contra uma equipe inglesa que teve cinco defensores, postura cautelosa durante os 90 minutos e concedeu poucas oportunidades. Tite saiu de Wembley certo de que precisava de estratégias mais sofisticadas contra essas retrancas.

Desde então, o treinador tem avaliado reservas que permitam essas alternativas. Uma delas é ter um jogador especializado em assistências e a jogar em pouco espaço, caso de Fred. Outra é ter um meia com grande finalização de média e longa distância, o que abriu chance para Talisca. Por fim, Willian José, que é um atacante com estilo distinto de Firmino e Gabriel Jesus, mais forte e especialista na bola aérea.

Para ter um banco de reservas com um leque de opções mais variadas, Tite já indicou que pode abrir mão de levar à Copa, para as posições ofensivas, a configuração básica (dois meias, dois pontas e um atacante). Certo mesmo é que Willian e Firmino, já confirmados por ele, só não estarão no Mundial em caso de alguma eventualidade. E que a convocação de um homem de área, como Willian José, é uma ideia que o treinador gosta bastante.

A linha de cinco é uma espécie de evolução tática em relação ao sistema 3-5-2 que se espalhou a partir da Copa do Mundo de 1990. Nesse desenho recente, os alas se alinham aos três zagueiros para minimizar o risco de infiltrações dos ataques rivais e deixar o time mais compacto defensivamente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
UOL Esporte
UOL Esporte
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte vê TV
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Perrone
UOL Esporte - Futebol
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog de Esportes
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Topo