Topo

Copa 2018


Sem festa pela 1ª vez, Nike faz lançamento às pressas e esvaziado para Copa

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Bruno Doro e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo e no Rio de Janeiro

2018-03-21T04:00:00

2018-03-21T13:33:55

21/03/2018 04h00Atualizada em 21/03/2018 13h33

A seleção brasileira já tem sua camisa para a Copa do Mundo. Os tradicionais uniformes que serão utilizados no Mundial vestirão os jogadores nos amistosos contra Rússia (azul, reserva) e Alemanha (amarela, titular), nos próximos dias. Pela primeira vez na história da relação CBF-Nike, no entanto, as vestimentas entrarão em campo sem um evento oficial de lançamento prévio.

O primeiro anúncio ocorreu na tarde da última terça-feira (20), por meio do Instagram do lateral Daniel Alves. A ação foi discreta e sem grandes explicações ou detalhes. Mostrava apenas uma roda de samba com os zagueiros Marquinhos e Thiago Silva, ambos do PSG. Tudo gravado no hotel que serve como concentração para a seleção em Moscou. Na manhã desta quarta, a CBF divulgou em seu site as primeiras fotos da camisa com Neymar, Marquinhos e Philippe Coutinho como modelos.

Não há nenhuma ação pública programada até a próxima sexta-feira (23), dia da estreia da camisa, no jogo contra a Rússia, às 13h (Brasília) ,na capital do país-sede da Copa. É a primeira vez na história que a camisa “vai para a rua” sem um evento oficial de lançamento.

Antes das copas de 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014, grandes festas divulgavam a camisa. Para a Copa no Brasil, a camisa foi lançada ainda em 2013. Nos outros anos, a divulgação ocorria geralmente no mês de fevereiro.

A Nike enviou à imprensa o comunicado oficial sobre o lançamento depois da CBF. Mostrava imagens de toda a nova coleção de uniformes e confirmava um evento no próximo domingo (25), na Avenida Paulista, em São Paulo. A ação se chama "Dia da Brasileiragem" e será realizada entre 10h e 17h no marco da capital paulista. O ponto de encontro para as atividades será numa estrutura da Nike montada em frente ao Shopping Cidade São Paulo.

O lançamento às pressas nas redes sociais não gerou a repercussão esperada. Apesar dos mais de 18 milhões de seguidores de Daniel Alves, pouco foi comentado em redes sociais e mídia especializada sobre a esperada camisa da seleção para o torneio na Rússia.

Nos bastidores, a Nike se defende e diz que foi apenas o início da divulgação. Nos mesmos corredores, no entanto, a relação não tão boa com a CBF nos últimos anos é utilizada para explicar o atraso nos protocolos de lançamento e divulgação.

Mais Copa 2018