Copa 2018

Gato surdo da Copa já foi 'vidente' na Confederações e tem até assessora

Divulgação
Achilles é surdo e ganhou 'período sabático' depois da Copa das Confederações Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

23/03/2018 04h00

Caberá a um gato branco, surdo e de 4,7 kg acertar palpites na próxima Copa do Mundo e ocupar o posto de “vidente” do Mundial da Rússia. Seu nome é Achilles e sua missão não é fácil: ter o mesmo sucesso que o polvo Paul quando este acertou 100% dos sete resultados que “previu” na Copa disputada na África do Sul, em 2010.

Mas Achilles não é um gato qualquer. Ele é um dos 50 gatos que dão sequência a uma tradição secular do museu Hermitage, em São Petersburgo, protegendo de roedores as milhares de obras de arte do estabelecimento. Essa trajetória começou no século 18, com o imperador Pedro, o Grande, e teve sequência com sua filha Elizabeth.

Achilles e os demais gatos do museu contam até com uma assessora de imprensa especializada. Maria Halttunen é contratada pelo museu justamente para lidar com a mídia quando o assunto envolve os gatos do local e a história relacionada aos felinos moradores de lá.

Essa estrutura ajuda a explicar por que Achilles já foi notícia mundo afora na última Copa das Confederações, no ano passado, o que fez dele uma escolha natural para o próximo Mundial. Em 2017, inclusive, teve até coletiva de imprensa para apresentar o gato à mídia internacional.

Desta vez, Achilles já foi presenteado pela Fifa com uma Fan ID, identificação que os torcedores receberão na Copa para poder acessar a área dos estádios. Ele será a exceção da regra, que só autoriza cães-guias a entrarem nas zonas de competição durante a Copa.

Achilles está recebendo tratamento especial nos últimos meses. Depois de fazer previsões na última Copa das Confederações, ele ganhou um período sabático com a família antes de voltar a suas funções no museu, segundo o diário “The Moscow Times”.

Assim como aconteceu no ano passado, o gato dará seu palpite ao escolher uma de duas tigelas de comida posicionadas próximas a ele, cada uma com uma bandeira do país correspondente atrás.

Em sua primeira experiência, Achilles participou de quatro rodadas da Copa das Confederações: acertou três vencedores e hesitou ao optar por uma tigela no quarto jogo. Como este terminou empatado, a mídia local considerou seu palpite como certo.

Além de sua função principal durante a Copa do Mundo, o gato também já tem uma agenda cheia de compromissos, com visitas programadas a hospitais infantis e casas de repouso.

Em 2010, a brincadeira do polvo Paul como vidente de resultados foi ganhando força a cada palpite certo do molusco que vivia em Berlim, na Alemanha. E ele foi bem até a final, quando apontou a Espanha como campeã do mundo. Agora é a vez de Achilles testar sua “competência”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo