Figurinhas da Copa

Dificuldade para achar brilhantes gera "comércio" nas trocas de figurinhas

UOL
Imagem: UOL

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

07/04/2018 04h00

Nem Cristiano Ronaldo, Neymar e Lionel Messi têm dado tanto trabalho aos colecionadores para completar o álbum de figurinhas da Copa do Mundo. Os escudos das seleções e os cromos de lendas são o drama da vez. Onde foram parar as brilhantes? As reclamações têm sido constantes em grupos especializados nas trocas e resultou em um "comércio" ao estilo bolsa de valores.

Rodolfo Silva, 35, é de Curitiba, mas percebeu em uma troca de figurinhas em São Paulo a dificuldade em achar as brilhantes. Em frente ao estádio do Pacaembu, pessoas chegavam a pedir até 10 figurinhas normais por apenas uma especial. E o mercado informal não se limita aos cromos.

“No Pacaembu, tinham pessoas trocando as brilhantes como figurinhas normais – eu era uma delas. Mas também tinha gente que chegava a vender as brilhantes por R$ 3 ou R$ 5”, contou.

Em Curitiba, o comércio é ainda mais “organizado”. “Aqui tem lojas que sobrevivem de vender álbuns completos e figurinhas avulsas. O preço é de R$ 1 as normais, R$ 3 os escudos e R$ 5 reais as especiais (início e lendas)”.

A dificuldade em encontrar brilhantes fez com que Rafael Silva, 32, parasse de tentar completar o álbum. Ao invés disso, se dedicou a encontrar todas as figurinhas “normais” restantes e solicitar à Panini as especiais que faltam.

“Fiquei chateado (com a falta de brilhantes). Em 2014 foi muito mais fácil completar o álbum”, explicou Rafael, que aponta a demora em começar a coleção um dos motivos que possa ter tornado a procura pelas brilhantes uma missão tão difícil.

Veja também:

Antes da desistência, Rafael esteve no vão do Museu de Arte de São Paulo (MASP) em busca das figurinhas restantes. No famoso local situado na Avenida Paulista encontrou um “mercado” de brilhantes. “Pela escassez, algumas pessoas só trocavam brilhantes por brilhantes, mesmo para quem oferecesse mais de uma normal. Outros consideraram isso errado e trocavam normalmente. Mas a raridade das brilhantes era evidente. Também havia comerciantes literais, com figurinhas expostas e à venda”.

Em contato com o UOL Esporte, a Panini negou que haja uma produção menor de figurinhas brilhantes. Em um post no Instagram, a empresa chamou de “mito” a afirmação de que as especiais são raras.

“Muito se fala sobre figurinhas raras e difíceis, mas será que isso é verdade? A gente está aqui para afirmar que isso é um MITO! Todas as figurinhas Panini são impressas em quantidades iguais e você tem as mesmas chances de encontrá-las em todos os pacotinhos. Além disso, algumas não costumam aparecer com frequência nas trocas pois muitos colecionadores aproveitam as repetidas mais especiais para colar em cadernos, armários e onde a criatividade permitir!”, escreveu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
Blog de Esportes
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte - Futebol
Blog do Rafael Reis
UOL Esporte - Imagens
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte - Imagens
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte - Imagens
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Topo