Copa 2018

Parceiro de Salah arruma confusão e vai parar na Finlândia para jogar Copa

Reprodução/Twitter
El Said já foi apresentado pelo Kuopion Palloseura, da Finlândia Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

12/04/2018 04h00

Quando o Egito disputou a Copa do Mundo pela última vez, em 1990, Abdallah El Said tinha só quatro anos. Hoje, o meia-atacante de 32 anos está prestes a representar seu país na Rússia, mas antes precisou resolver um problema causado por ele mesmo: achar um time para se manter em forma até o Mundial.

El Said jogava no Al Ahly, do Egito, desde 2011, mas neste ano assinou de forma precipitada um acordo com o arquirrival Zamalek. Semanas depois, ciente do erro que cometeu, oficializou a ampliação de seu vínculo com o Al Ahly. O estrago, porém, estava feito.

A situação irritou a diretoria de seu clube, que decidiu afastá-lo até segunda ordem, mesmo se tratando de uma das estrelas do elenco.

No entanto, comovida pelo retorno do Egito à Copa do Mundo depois de 28 anos e considerando que o meia-atacante é um ativo importante para o clube, a diretoria do Al Ahly decidiu emprestá-lo com urgência para que ele chegue em boas condições ao Mundial.

E o destino encontrado para El Said foi o futebol finlandês. Pelo menos até a Copa do Mundo, o meia-atacante defenderá o Kuopion Palloseura, que não vence a liga local desde a década de 1970. O principal campeonato nacional, pelo menos, acabou de começar, o que significa que o egípcio se manterá em atividade.

“Decidimos procurar um clube para o jogador para os próximos dois meses pelo bem da seleção egípcia”, explicou Adly El-Kiey, gerente do Al Ahly.

El Said, de 32 anos, é peça-chave na seleção egípcia. Na reta final das eliminatórias, ele foi titular em quatro dos cinco jogos em que esteve à disposição, além de entrar durante a outra partida. Já sabe bem como jogar com Mohamed Salah, o grande nome do país e estrela do Liverpool nesta temporada.

Habilidoso, El Said é um bom finalizador de média distância e era o cobrador de faltas e pênaltis do Al Ahly. Na seleção, as penalidades ficam com Salah, mas ele ganha algumas chances nas faltas.

Na última temporada, ele ajudou o Al Ahly a conquistar o Campeonato Egípcio mais uma vez. Em 39 jogos, fez 15 gols e deu seis assistências. Depois da Copa, a tendência é que o Al Ahly o venda para o futebol da Arábia Saudita. Até lá, torcerá por ele à distância (na Finlândia e depois na Rússia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte vê TV
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Perrone
UOL Esporte - Futebol
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog de Esportes
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blogs - Mauro Beting
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog Patadas y gambetas
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Rafael Reis
UOL Esporte vê TV
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Topo